conecte-se conosco

NáuticoPESérie BÚltimas

Contra a queda, Náutico tem 3ª melhor campanha nos últimos jogos

Foto: Caio Falcão/CNC

Publicados

em

É inegável que a recuperação do Náutico na Série B está diretamente ligada à chegada do técnico Hélio dos Anjos. Ao assumir o Timbu, na 22ª rodada, o time estava dentro da zona de rebaixamento, na 17ª posição, com cinco pontos a menos que o Vitória, primeiro time até então fora da área de degola. E após os três primeiros jogos do treinador, com apenas um ponto somado, o Timbu, enfim, passou a ser competitivo, somando mais 18 pontos nas dez rodadas seguintes (cinco vitórias, três empates e duas derrotas).

Desempenho que coloca o Alvirrubro, dentro desse recorde, com a terceira melhor campanha da competição, atrás apenas de América-MG e Chapecoense, que conseguiram o acesso antecipado à Série A na última rodada. O Coelho somou 23 pontos nas dez últimas rodadas, enquanto a equipe catarinense, 19.

Esses números, obviamente, turbinaram a campanha do Náutico, que restando quatro rodadas para o final da competição, está na 15ª posição, com 39 pontos, três a mais que o Paraná, que abre a zona de rebaixamento na 17ª posição. Com isso, o risco de rebaixamento do clube pernambucano, que já foi de 86%, diminui para 18,1%, de acordo com o departamento de matemática da Universidade Federal de Minas Gerais. 

Entre os demais clubes com maior risco de queda para a Série C, quem mais somou pontos no recorte dos dez últimos jogos foi o Figueirense, com 15. Mesmo assim, a equipe catarinense ainda está na 18ª posição, com 36. Com isso, risco de queda dos catarinenses, de acordo com a UFMG, é de 74,1%.

Já Paraná e Vitória tiveram um desempenho bem abaixo no período. O Paraná, que chegou a amargar oito derrotas seguidas, somou apenas sete pontos nas últimas 10 rodadas. O risco de descenso atual do clube é de 64,4%. Já o rubro-negro baiano somou nove pontos, dos últimos 30 disputados. Segundo a UFMG, a ameaça de rebaixamento para o Leão da Barra é de 48,1%. Paraná e Vitória estão no “Z4” das últimas dez rodadas, juntos com Confiança (sete pontos no período) e Sampaio Corrêa (cinco).

Praticamente rebaixado, com 93,7% de acordo com a UFMG, o Botafogo-SP somou 14 pontos nas últimas dez rodadas, o que o colocaria na 13ª posição de uma classificação hipotética dentro desse recorte.

O “G4” das últimas 10 rodadas

1º) América-MG – 23 pontos (76,6% de aproveitamento)
2º) Chapecoense – 19 pontos (63,3% de aproveitamento)
3º) Náutico – 18 pontos (60% de aproveitamento)
4º) Cruzeiro e Operário – 16 pontos (53,3% de aproveitamento)

O “Z4” das últimas 10 rodadas

17º) Vitória – 9 pontos (30% de aproveitamento)
18º) Paraná – 7 pontos (23,3% de aproveitamento)
19º) Confiança – 7 pontos (23,3% de aproveitamento)
20º) Sampaio Corrêa – 5 pontos (16,6% de aproveitamento)

Risco de rebaixamento*

Botafogo-SP – 93,7%
Figueirense -74,1%
Paraná – 64,4%
Vitória – 48,1%
Náutico – 18,1%
Confiança – 1,6%
* Segundo o departamento de matemática da Universidade Federal de Minas Gerais

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending