conecte-se conosco

ALCSASérie BÚltimas

Letal, CSA vence Botafogo-SP fora e volta ao G4 a duas rodadas do fim

Azulão voltou a triunfar depois de três jogos em momento crucial da Segundona

Pimpão marcou um dos gols da vitória do Azulão. Foto: Brasileirão Série B, via Agif

Publicados

em

Sem fazer um grande jogo, o CSA foi cirúrgico e conquistou uma fundamental vitória diante do Botafogo-SP por 3 a 1, na noite desta terça-feira, no estádio Santa Cruz, pela 35ª rodada da Série B. Os gols do Azulão foram marcados por Nadson, na reta final do primeiro tempo, por Rodrigo Pimpão, aos 27 do segundo, e por Pedro Júnior, no fim do jogo – time paulista fez com Walisson Maia, aos 32 da etapa complementar.

VÍDEO: assista aos gols da grande vitória do CSA sobre o Botafogo-SP

E agora?

Com o resultado, o CSA voltou a vencer após três jogos e a vitória, aliada ao revés do Juventude contra o Avaí, levou o Azulão de volta ao 4º lugar, com 56 pontos, restando duas rodadas para o término da competição. Na sequência da Segundona, o CSA volta a campo nesta sexta-feira, diante do Brasil de Pelotas, às 19h15, no Rei Pelé. 

Estatísticas

Posse de bola: Botafogo-SP 58% x 42% CSA
Finalizações: Botafogo-SP 14 x 15 CSA
Finalizações em gol: Botafogo-SP 6 x 4 CSA
Desarmes: Botafogo-SP 15 x 19 CSA
Passes certos: Botafogo-SP 435 (84%) x 291 (81%) CSA
Defesas do goleiro: Botafogo-SP 1 x 5 CSA
– Fonte: Sofascore

Primeiro tempo pouco inspirado, mas letal 

O CSA não fez uma grande etapa inicial, pelo contrário. Ainda que não tenha cedido chances claras, deu espaço para o Botafogo-SP, que teve mais domínio das ações, com 54% de posse de bola. Matheus Mendes, porém, só trabalhou uma vez, em chute da intermediária – principal alternativa do clube paulista, que rondou muito a grande área alagoana. 

Com a bola, o Azulão foi lento e, por vezes, burocrático, pouco criativo. Assim, recorreu a cruzamentos (foram 11 no primeiro tempo). E assim chegou ao gol. Na direita do ataque, Pimpão lançou para Nadson, que, como elemento surpresa, apareceu livre para cabecear e abrir o placar, aos 40 minutos.

Segundo tempo equilibrado e favorável ao CSA

Para a etapa complementar, o Azulão voltou melhor e reduziu o espaço que vinha dando ao Botafogo-SP no primeiro tempo (especialmente no começo), fazendo uma partida mais equilibrada. Com a bola, buscou administrar a vantagem. Mas foi além. Em escapada pela esquerda, Gabriel na linha de fundo e cruzou para a área. Na rebatida da defesa, Pimpão, livre, dominou e só deslocou o goleiro para ampliar, aos 27 minutos.

Susto

O jogo parecia tranquilo para o CSA. Porém, só parecia. No lance seguinte, o Botafogo-SP diminuiu. Após escanteio batido, a defesa alagoana só viu Walisson Maia cabecear para diminuir. O Azulão sentiu o gol e ficou acuado, enquanto o Botafogo-SP cresceu e foi para cima, ao passo que cedeu espaço para o contra-ataque.

Gol do alívio no fim

E depois de escapar de levar o empate, os alagoanos mataram o jogo em ataque letal: quatro contra dois, Pedro Lucas só serviu Andrigo, que, livre, acertou a trave. No rebote, Pedro Júnior marcou, aos 43 minutos, dando números finais ao jogo.

Trending