conecte-se conosco

ALCSASérie BÚltimas

Por erro em exame de Valdívia, Avaí pede anulação do jogo contra o CSA

Foto: Célio Júnior/AGIF

Publicados

em

A reta final da Série B pode parar nos tribunais. Nesta segunda-feira, o departamento jurídico do Avaí ingressou no Superior Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol com um pedido de anulação da partida contra o CSA realizada no último sábado, pela 35ª rodada da competição. Isso porque, no entendimento do clube catarinense, houve um erro na comunicação do resultado positivo do meia Valdívia para a Covid-19, bem como erros no protocolo que determina a substituição dos atletas, o que configuraria um erro de direito.

Na partida, Valdívia, após ter atuado normalmente no primeiro tempo, foi substituído no intervalo por ter testado positivo para Covid-19. Isso porque o Avaí foi comunicado pela CBF apenas durante o jogo que o jogador estava com o coronavírus. Com isso, o meia, que está assintomático, deu lugar a Renato no segundo tempo.

No documento enviado por email na noite desta segunda-feira, o Avaí destaca o erro no protocolo da Covid-19. Os atletas do Avaí foram testados 72 horas antes do jogo e o clube inicialmente recebeu os resultados com todos negativados para a doença.

De acordo com o departamento jurídico do Avaí, o resultado do exame positivo de Valdivia foi divulgado antes para o supervisor da partida, Osvaldo Lourenço da Silva Junior, e não ao clube, configurando assim que houve interferência externa, afetando diretamente o resultado do jogo.

Além disso, o Avaí alega que , após o jogo ser encerrado, o clube tomou conhecimento de que o laboratório responsável pelos exames dos seus atletas tem como sócio o Sr. José Lumário Vasconcelos Rodrigues, Superintendente de Futebol e membro do Conselho Deliberativo do CSA.

“O que ocorreu nessa partida, ao desrespeitar o protocolo, ou seja, ir contrário ao que as normas legais determinam, fica claro que o clube sofreu um dano sem precedentes, mudando diretamente um resultado de jogo, justamente porque as equipes são adversárias diretas na são adversários diretos na briga pela classificação à Série A do Campeonato Brasileiro. Por isso do pedido de anulação da partida junto a este Tribunal, já que, por entender que houve erro na aplicação do protocolo do COVID19, o Avaí F.C teve um prejuízo flagrante e incalculável. Ora, a CBF não pode ser notificada sobre os resultados de COVID19 antes dos médicos do Avaí F.C. Nobres Julgadores, estamos diante de uma manipulação do resultado do exame de COVID19 para prejudicar o Avaí, beneficiando, indiretamente o CSA”, afirmou o Avaí, no pedido enviado ao STJD.

O clube catarinense está na 8ª colocação, com 49 pontos e enfrenta nesta terça-feira, no estádio da Ressacada, o Juventude, que fecha o G4, 55. Também nesta terça, o CSA, 5º com 53, visita o Botafogo-SP, em Ribeirão Preto.

Trending