conecte-se conosco

CEFortalezaSérie AÚltimas

Fortaleza é castigado, perde para o Atlético-GO e volta à beira do Z4

Goleiro Jean foi o vilão do Fortaleza no jogo, ao defender um pênalti e converter outro. (Foto: Heber Gomes/ACG)
Avatar

Publicados

em

O Fortaleza teve nas mãos uma boa oportunidade de pontuar fora de casa, mas pagou pelos erros cometidos e acabou derrotado pelo Atlético-GO, neste domingo em Goiânia. Num jogo travado e nervoso, o Leão teve a oportunidade de sair na frente no primeiro tempo, porém foi parado pelo goleiro Jean, que ainda foi o carrasco ao marcar o primeiro gol, também de pênalti, na vitória do Dragão por 2 x 0. Castigo que pesa bastante para o Fortaleza, que acaba ultrapassado na tabela por Vasco e Sport, e volta a figurar na beira do Z4, como 16º colocado.

Primeiro tempo travado

Com as duas equipes de estilo de jogo reativo, as primeiras ações foram bastante estudadas de ambos os lados, um esperando o outro e subindo para atacar apenas “na boa”. O que deixou o jogo travado, com os times tentando encontrar as poucas brechas da defesa adversária. Aos 23′ minutos, a grande chance do Fortaleza surgiu dos pés de Yuri César, que levou pelo meio e bateu para o gol. A bola subiria demais, porém acertou o braço aberto do zagueiro João Victor. Pênalti, que Rafael Traci não marcou de imediato, mas o VAR, comandado por Heber Roberto Lopes, chamou para a revisão e assinalou. Mas na cobrança, Juninho bateu mal, rasteiro e no meio, e Jean mal se esforçou para defender.

O lance deu fôlego ao Atlético-GO e o castigo não demorou a chegar. Em jogada parecida, aos 38′, Wellington Rato costurou bem a marcação pelo meio e foi derrubado na área por Paulão antes de finalizar. O goleiro Jean fez o que Juninho não conseguiu. Felipe Alves ainda caiu certo e tocou na bola, mas ela passou por baixo e entrou.

Ânimos exaltados

Perto do fim do 1º tempo, Gabriel Dias se estranhou com o zagueiro João Victor e houve um princípio de confusão, porém o árbitro contornou sem necessidade de apresentar cartão. Porém, após o apito do intervalo, os jogadores voltaram a bater boca na descida para o vestiário.

Segundo tempo mais frio

Com o jogo à sua maneira, em vantagem, o Atlético-GO se resguardou e aguardou o Fortaleza tomar as ações, enquanto esperava para matar o jogo. E quase marcou o segundo com Zé Roberto, mas o centroavante não alcançou cruzamento aos 21′ e a bola passou frente à barra de Felipe Alves. Vendo o time sem criação, Enderson então resolveu mudar, chamando João Paulo e Wellington Paulista. O artilheiro do Tricolor na Série A ainda teve uma boa chance aos 23′, mas mandou para fora. E foi só.

Juninho expulso

A reação que já era difícil, ficou ainda mais improvável depois dos 28′, quando Juninho fez uma falta para cartão amarelo e recebeu o segundo no jogo. Expulso, deixou o time com um a menos em campo, e se firmou como o grande vilão do jogo pelo Tricolor.

Caminho aberto

A expulsão deixou o caminho aberto para o Atlético matar o jogo. Num contra-ataque aos 35′, o zagueiro João Victor conduziu, puxou a marcação para a direita e deixou Natanael livre para matar o jogo, sem chances para Felipe fazer qualquer coisa no lance.

Estatísticas

Posse de bola: Atlético-GO 45% x 55% Fortaleza
Finalizações: Atlético-GO 7 x 11 Fortaleza
Finalizações no gol: Atlético-GO 3 x 3 Fortaleza
Passes certos: Atlético-GO 258 (79%) x 326 (82%) Fortaleza
Faltas: Atlético-GO 12 x 13 Fortaleza
Desarmes: Atlético-GO 11 x 18 Fortaleza
Defesas do goleiro: Atlético-GO 3 x 1 Fortaleza

Fonte: Sofascore

Paulão e Juninho suspensos

Para complicar ainda mais a vida do Fortaleza, contra o Atlético-MG o time não vai contar com o zagueiro Paulão, suspenso por terceiro cartão amarelo, e o próprio Juninho, expulso.

Trending