conecte-se conosco

CECearáSérie AÚltimas

Ceará desencanta no 2T, vence Coritiba e se classifica para Sul-Americana

Foto: Miguel Locatelli/Ceará SC

Publicados

em

O que era uma probabilidade virou certeza na noite deste sábado. Pode comemorar, torcedor do Vozão: depois de 10 anos, o Ceará está de volta à Sul-Americana. Diante de um Coritiba rebaixado e sem mais pretensões na Série A, o Alvinegro, depois de muito sofrer para criar no primeiro tempo, acordou na etapa complementar e venceu o Coxa com gols de Felipe Vizeu e Saulo Mineiro.

A vitória fez a equipe comandada por Guto Ferreira subir para a 10ª posição e chegar aos 49 pontos, não podendo ser mais ultrapassada por nenhum adversário abaixo do 14º lugar, cuja posição é considerada de corte para carimbar uma vaga na competição continental. De quebra, além de mais datas no calendário de 2021, o Ceará também vai embolsar uma quantia expressiva de R$ 4,8 milhões pela participação na fase de grupos da Sul-Americana.

E agora?

Na próxima quinta, o Vozão se despede da Série A também contra uma equipe já rebaixada: o Botafogo. A partida acontecerá em Fortaleza, na Arena Castelão, às 21h30.

“Vamos jogar, Ceará!”

A frase de Guto Ferreira dita aos berros ao final do primeiro tempo descreve bem o que foram os primeiros 45 minutos do Ceará no Couto Pereira: acomodado para atacar, mas, sobretudo, frouxo na marcação. Uma postura de apatia que só não determinou a derrota já na primeira etapa porque o VAR anulou o gol marcado por Neílton, aos 34 minutos – no primeiro lance do jogo, o Coritiba havia balançado as redes com Matheus Oliveira, mas o jogador estava impedido.

A chance do Coxa, porém, não foi a única a levar perigo ao gol do time cearense que, por outro lado, só criou uma única oportunidade – justamente explorando uma das suas princpais características, o poder ofensivo. Aos 23, em troca de passes na grande área, Vizeu tocou de calcanhar para Lima, que avançou e finalizou, obrigando Arthur se esticar para salvar o Alviverde.

Contragolpe certeiro

Depois do apagão criativo no primeiro tempo, o Ceará acordou na etapa complementar e foi amplamente superior ao rival. Certeiro logo na sua primeira chegada ao ataque – que procedeu a um lance de muito perigo do Coritiba, abriu o placar no Couto Pereira aos cinco minutos. Em participação de Léo Chu na esquerda, o atacante encontrou Vizeu, que finalizou alto, sem chances para Arthur.

E, em dois lances consecutivos , por muito pouco o Vozão não ampliou a vantagem com o próprio camisa 11, que obrigou o arqueiro do Coxa fazer uma grande defesa em chute colocado e, em nova jogada, cabeceou com perigo após escanteio.

Dedo de Guto Ferreira

Depois de abrir o placar, o Ceará ainda sofria calor do Coritiba, que já não chegava mais com tanto ímpeto ao gol de Richard. Aí, mais uma vez, se sobressaiu o ‘dedo’ de Guto Ferreira nas substituições. O técnico colocou Saulo Mineiro na vaga de Vizeu. Deu certo. Aos 28, Vina encontrou Pedro Naressi, que tocou de calcanhar para Saulo mandar uma bomba e fazer o 2 a 0. O gol da vitória e da classificação à Sul-Americana.

Fim da seca e do jejum

O triunfo, por si só importantíssimo pela classificaão, também põs fim a um jejum de quatro partidas consecutivas sem vitória do Ceará no Brasileiro. O último triunfo havia sido em janeiro, quando Vozão venceu o Palmeiras por 2 a 1 no Castelão. Além disso, a vitória também quebrou um tabu. Isso porque os cearenses nunca haviam vencido o Coritiba no Couto Pereira. Até hoje.

Trending