conecte-se conosco

CECearáÚltimas

Pronto para a estreia, Jael elogia o Ceará e evolução do futebol nordestino

Wilton Hoots/cearasc.com

Publicados

em

Um dos reforços do Ceará para o setor ofensivo, o atacante Jael foi apresentado oficialmente nesta terça-feira. O jogador, que disputou as duas últimas temporadas no futebol japonês, volta a atuar por um clube do Nordeste após nove anos. A última vez foi pelo Sport, em 2012. O jogador também defendeu o Bahia em 2010 e no início de 2011. E em entrevista coletiva, o “Cruel”, não poupou elogios à evolução do futebol nordestino. E mais especificamente ao seu novo clube.

“Hoje os times do Nordeste são modelos para o Brasil, em relação à estrutura, ao profissionalismo, ao crescimento. Surgiu algumas possibilidades no Brasil além do Ceará. Mas quando meu empresário mencionou o nome do Ceará eu disse: pode tocar a ficha, pode definir já. Pois é um time que está crescendo muito. É um time que todo mundo quer jogar. É um clube bom de se trabalhar, tive muitas boas referências. Não pensei duas vezes antes de vir para cá”, explicou o jogador, hoje com 32 anos.

Jael, inclusive, pode fazer sua estreia nesta quarta-feira, contra o Ferroviário, na primeira partida do Vozão pelo Campeonato Cearense. Com a maratona de jogos, o técnico Guto Ferreira deve mandar a campo uma equipe formada por atletas da base e outros que não vinham atuando. 

Assim, o goleiro João Ricardo e o zagueiro Jordan também podem fazer suas estreias, com a provável escalação alvinegra passando por: João Ricardo; Buiú, Luiz Otávio, Jordan e Kelvyn; Fabinho, Oliveira e Felipe Silva; Rick, Jacaré e Jael.

Poucos gols no Japão

Jael também explicou o baixo número de gols marcados nos dois anos em que esteve no Japão. Somando as passagens pelo FC Tokyo e Matsumoto Yamaga, o atacante marcou apenas cinco gols em 42 jogos. Sendo três desses tentos pela equipe sub-23 do FC Tokyo

“No primeiro ano me machuquei, eles me trataram errado lá. Não vou culpar totalmente o futebol japonês, os treinadores que passaram, pois eu também tenho uma parcela de culpa. Porém, foram dois anos que aprendi muito”, afirmou. “Em relação ao treinamento estou tranquilo. Isso vai depender do treinador, vai ser aos poucos. Minha entrega não vai faltar, para estar 100% o mais rápido possível. Nas oportunidades que eu tiver estarei preparado”, finalizou o jogador, que terá a concorrência de Felipe Vizeu e Cléber para a posição de centroavante. Além de Saulo Mineiro que também pode desempenhar a função.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending