conecte-se conosco

Copa do BrasilMAÚltimas

Moto Club é goleado pelo Botafogo e se despede da Copa do Brasil

Foto: Botafogo/Reprodução

Publicados

em

Uma breve participação. Demonstrando bastante dificuldade para criar, o Moto Club foi presa fácil para o Botafogo e se despediu da Copa do Brasil na noite desta quarta-feira. Jogando em casa, no Castelão, e precisando da vitória para avançar à segunda fase da competição, o Rubro-negro acabou goleado por 5 a 0 pelo Alvinegro carioca, que marcou com Pedro Castro, Matheus Babi, Ênio, Warley e Matheus Frizzo.

E agora?

Mesmo com a eliminação, o Moto sai da Copa do Brasil embolsando uma quantia de R$ 560 mil – destinada a todos os clubes do grupo 3 – pela participação na primeira fase. Agora, o time volta os olhos para o Campeonato Maranhense, onde lidera absoluto no Estadual, até o momento, com 100% de aproveitamento. A próxima partida do time, porém, só vai ocorrer no dia 30 de março, no clássico com o Sampaio Corrêa.

Muralha invadida

No atropelo em São Luís desta noite, uma curiosidade: o Moto Club foi vítima de algo inédito neste início de temporada. Isso porqe o time ainda não havia sofrido um gol sequer – tendo marcado, inclusive, cinco gols. Muralha, portanto, invadida pelo Alvinegro carioca.

O jogo

Durou muito pouco a chance do Moto de se classificar. Logo aos dois minutos, em cobrança de falta, Pedro Castro mandou a bola no ângulo do goleiro Joanderson, que chegou a tocar nela, mas resvalou para o fundo das redes. O prenúncio do que viria em seguida. Porque mesmo o Rubro-negro construindo alguns lances e tentando, ainda que minimamente, esboçar alguma reação, ela não teve êxito. E aí o Botafogo foi preciso. Aos 30 minutos, Matheus Babi caiu na área e a arbitragem marcou pênalti, marcado – e convertido pelo próprio atacante.

No segundo tempo, o Moto Club foi mais uma vez castigado com um gol no início. Aos seis minutos, Warley, prata da casa que passou pelo Santa Cruz, lançou a bola na área e Ênio completou para fazer o 3 a 0. E ainda viria mais no Botafogo – principalmente após expulsão de Gleydisson por falta dura em Benevenuto. Warley fez o quarto e Matheus Frizzo, de voleio, deu os contornos finais da goleada – e dura despedida – do Rubro-negro na Copa do Brasil.

Escalação do Moto Club

Joanderson, Diego Renan, Alisson, Wanderson e Vinícius Paiva; Recife, Victor Manoel e Cleitinho (Lenílson); Raí (Matheusinho), Luiz Guilherme (Felipe Ferreira) e Jerinha (Gleydisson). Técnico: Marcinho Guerreiro.

Trending