conecte-se conosco

Copa do BrasilSEÚltimas

Sergipe é raçudo, pressiona, mas fica no zero com o Cuiabá e cai na Copa do Brasil

Gipão conseguiu chegar no segundo tempo, mas falhou no último toque

Avatar

Publicados

em

Sofrendo um surto de Covid-19 no elenco, o Sergipe foi raçudo e fez um jogo equilibrado, principalmente no segundo tempo diante do Cuiabá. Mas não foi suficiente. Na noite desta terça-feira, no Mendonção, o Gipão, apesar das chances criadas, ficou no 0 a 0 com o Dourado, pela primeira fase da Copa do Brasil e acabou eliminado da competição.

Com a perda da eliminatória, o Sergipe desperdiçou a chance de levar R$ 675 mil de cota na Copa do Brasil. Agora, o Cuiabá enfrenta o 4 de Julho, na segunda fase do torneio.

O jogo

O Sergipe teve dificuldade contra o Cuiabá. E não seria para menos. Além da disparidade técnica, o Gipão teve nove desfalques por coronavírus, além do técnico Paulo Foiani. Assim, a equipe teve cinco mudanças.

O Sergipe começou pressionado, tanto sofrendo pressão alta quando com a bola e levando investidas do Dourado na hora que não teve a posse. Assim, Marcão logo começou ao trabalhar, em dois lances sequenciais. Primeiro, o goleiro defendeu bom chute de Auremir da entrada da área. Um minuto depois, espalmou cabeceio de Walber na pequena área.

No aspecto ofensivo, o Gipão chegou apenas uma vez, em jogada individual de Paulinho, que saiu de três na lateral da grande área, mas parou em Walter.

Segundo tempo

O Sergipe voltou melhor para a etapa complementar, inclusive mais criativo, porém, pecou toque final, especialmente com Doda, que desperdiçou duas boas oportunidades. Primeiro, aos 13 minutos, o meia recebeu ótimo cruzamento de Paulo Fernando, mas, livre, cabeceou para fora. Aos 28, novamente recebeu bom passe, dessa vez em profundidade, mas finalizou em cima de Walter.

Na reta final do jogo, precisando vencer, o auxiliar Edu Silva mandou o Gipão pra cima, que tentou pressionar mais na vontade do que na organização, mas esbarrou na defesa do Cuiabá. E diferentemente do que ocorreu no primeiro tempo, Marcão mal trabalhou, numa boa e raçuda atuação do Sergipe, porém, insuficiente para sair com a classificação.

Ficha

Sergipe

Marcão; Paulo Fernando, Matheus Morais, Júlio Pit, Padilha; Brendon, Joelson, Doda (Thiago Silvy); Bebel (Fabinho), Paulinho e Abner. Técnico: Edu Silva

Cuiabá

Walter; Lucas Ramon, Wálber, Anderson Conceicão, Alexandre Melo; Auremir, Rafael Gava (Uillian Correia), Elvis (Rikelme); Raul (Josiel), Elton e Osman (Jonathan Cafu). Técnico: Luiz Fernando Iubel

Cartões amarelos: Joelson (SER); Lucas Ramon (CUI).

Trending