conecte-se conosco
Daniel Paulista não é mais técnico do Confiança Daniel Paulista não é mais técnico do Confiança

ConfiançaCopa do NordesteSEÚltimas

Daniel Paulista fala sobre vitória sobre o Sport e diz nunca ter se sentido ameaçado no Confiança

Foto: Lucas Almeida/ADC

Publicados

em

A vitória sobre o Sport por 1 a 0 na Ilha do Retiro teve um peso histórico para o Confiança. Afinal, foi o primeiro triunfo sobre o rubro-negro pernambucano na história dos confrontos válidos pela Copa do Nordeste. Mas não só isso. Trazendo para o presente, o resultado interrompeu uma sequência de cinco jogos sem vencer do Dragão (com direito a eliminação na primeira fase da Copa do Brasil para o 4 de Julho) e minimizou as críticas que já começavam a pairar sobre o trabalho do técnico Daniel Paulista.

Nesta quarta-feira (24), o treinador proletário falou com exclusividade ao NE45 e destacou o peso dos três pontos obtidos no Recife e que deixam a equipe momentaneamente na quarta colocação do Grupo A do Nordestão (vai precisar torcer por derrotas de Treze e 4 de Julho no complemento da rodada). Além disso, Daniel Paulista destacou as dificuldades nesse início de temporada, após uma reformulação do elenco que disputou a Série B no ano passado, da evolução do time e garantiu: nunca se sentiu ameaçado no cargo.

Confira a entrevista completa

NE45 – Qual a importância e o peso dessa vitória sobre o Sport na Ilha do Retiro?

Daniel Paulista – Teve um peso grande porque independentemente do momento, vencer o Sport, dentro da Ilha do Retiro, é sempre uma vitória grande. Pela tradição do clube e pelo elenco do Sport, que teve todos os seus atletas à disposição. E o Confiança fez um jogo onde no primeiro tempo, se a gente tivesse tido um pouco mais de capricho nas finalizações, poderíamos já ter resolvido a partida. A vitória também teve uma grande importância para o nosso momento. O Confiança está fazendo um trabalho de reconstrução de elenco. Terminamos a Série B com um elenco e hoje temos outro completamente diferente. Em termos comparativos, se você pegar o nosso último jogo na Série B e comparar com o time que enfrentou o Sport, somente o goleiro (Rafael Santos) permaneceu. O resto da equipe toda foi alterada. E a gente vem trabalhando em cima dessa dificuldade porque leva tempo até se achar a melhor formação, a melhor equipe, e a gente vem trabalhando com jogo em cima de jogo porque tempo para trabalhar não tem tido. Fizemos nove partidas em um espaço de um mês. É até massacrante isso. Mas a gente tem feito o que pode e todo mundo está satisfeito com a evolução que a equipe vem demonstrando a cada jogo. Agora esperamos que esse crescimento continue.

NE45 – Por tudo o que você falou, acha injusta as críticas nesse início de trabalho? Ou é algo que já faz parte do futebol?

Daniel Paulista – A cobrança e a crítica vão existir e você tem que saber trabalhar em cima disso. Mas eu acho que a gente tem que ter uma noção da realidade e do momento. Tem que entender todo o contexto. Algumas pessoas podem achar que isso pode soar como desculpa, mas na realidade e na prática só quem está no dia a dia sabe das dificuldades que existem para que esse trabalho possa ser desenvolvido. Ao trabalhar no clube que é o grande do estado, que é a maior representatividade hoje no estado em termos de projeção, você sempre vai ser cobrado por resultados. Mas a diretoria sempre me deixou muito tranquilo quanto a isso. Tenho certeza que as coisas vão se encaminhar para um lado extremamente positivo e o Confiança vai fazer uma grande temporada. Lógico que as derrotas vão acontecer e a gente tem que saber trabalhar em cima dessas derrotas para poder crescer e continuar na linha do caminho certo que é o que o clube vem fazendo desde 2019. Eu até frisei isso após o jogo. Desde quando a gente passou a estar a frente desse trabalho em 2019, junto com todas as pessoas aqui envolvidas, diretoria e jogadores, o Confiança deixou de ser um clube estadual para ser um clube regional e pensando até em nacional. Hoje o Confiança joga com o Vitória e ganha em Salvador e em Aracaju, como foi na Série B. Ganha do Náutico no Recife e ganha em Aracaju. Joga com o Sport na Ilha e ganha. São resultados que o Confiança vem tendo e que ele nunca teve na sua história. Isso mostra que o trabalho está sendo bem feito.

NE45 – Então você nunca se sentiu ameaçado no cargo?

Daniel Paulista – Em nenhum momento. Até porque não é a primeira vez que a gente passa por uma sequência de maus resultados e há esse tipo de cobrança. Mas a diretoria tem feito um trabalho muito bom e em nenhum desses momentos eu me senti ameaçado, pelo contrário. Tivemos a confiança no trabalho que vínhamos fazendo e as coisas voltaram a caminhar no rumo das vitórias

NE45 – O Confiança caminha agora para a classificação na Copa do Nordeste? E como você está enxergando a competição nesse início?

Daniel Paulista – Iremos fazer tudo possível para buscar essa classificação. O campeonato tem sido muito equilibrado, com muitos empates acontecendo, e a classificação da competição mostra esse equilíbrio entre as equipes. No nosso grupo, o primeiro colocado (Bahia) tem sete pontos e nós temos seis, na quarta posição. Está tudo muito próximo ainda. Historicamente a Copa do Nordeste, tirando raras exceções, é uma competição de muito equilíbrio na primeira fase. Principalmente pelo fato das equipes das Série A e B estarem montando ainda seus times. Já as equipes da Série C e D conseguem levar uma certa vantagem nas primeiras rodadas, mas depois as coisas se equilibram. A expectativa é de que a partir de agora, na reta final, haja mais vitórias do que empates. Eu acredito que a briga pela classificação vai até a última rodada e o Confiança está nessa briga.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending