conecte-se conosco

PotiguarRNÚltimas

Presidente do América-RN acredita em retorno do Campeonato Potiguar

Foto: Canindé Pereira/América FC

Publicados

em

Nesta quinta-feira (25),a Federação Norte Rio-Grandense de Futebol informou, em nota oficial, o cancelamento definitivo do Campeonato Potiguar 2021. A decisão se deu em oposição ao decreto do governo do estado que estabeleceu medidas mais rígidas de isolamento, em combate ao avanço da Covid-19. Entre eles, a paralisação do futebol. Porém, ainda há espaço para uma reversão, com o retorno da competição. Pelo menos é o que acredita o presidente do América-RN, Ricardo Valério. O clube lidera o Estadual.

Em entrevista ao NE45, o dirigente afirmou que como a decisão foi divulgada apenas em nota oficial e não via medida administrativa, ainda há espaço para o diálogo. Além disso, apesar de reforçar o apoio à decisão (junto com os outros sete clubes), o presidente alvirrubro acredita que o texto poderia ser menos taxativo, colocando um prazo para que a situação fosse contornada. No caso, até o fim do decreto, que vai até o dia 2 de abril.

“Isso foi mais uma carta de intenções e de desabafo dos clubes, que se viram prejudicados em seu calendário. Não foi uma situação resolutiva. Ainda acredito que nós teremos a reversão desse quadro, enquanto a porteira estiver aberta para a negociação com as autoridades do estado. Eu mantenho a esperança acesa para que possamos encontrar um meio termo e campeonato continue. Porque seria muito ruim para o Rio Grande do Norte não ter seu campeonato concluído e daria uma insegurança jurídica para os clubes’, disse.

Com apenas quatro rodadas realizadas (e alguns clubes tendo disputado apenas três partidas), o presidente do América-RN acredita que, caso se confirme o cancelamento em definitivo, o Estadual não deve ter um campeão declarado. Com isso, as vagas destinadas ao estado para as disputas da Copa do Nordeste, Copa do Brasil e Série D seriam distribuídas pelo ranking da CBF. O que beneficiaria ABC e América-RN.

“Ficarariam asseguradas as vagas de ABC e América pelo ranking. Obviamente para tudo isso é preciso ter um arcabouço jurídico, já que estou falando de forma simplista. Mas se não tiver competição esse ano, acredito que prevaleça a situação do ranking atual para a distribuição das vagas na Copa do Brasil, Série D e Copa do Nordeste. Mas tudo isso são suposições”, pontuou.

“Continuo afirmando que o campeonato ainda tem chance de ser reabilitado e seguir em frente. Estamos em aberto para negociação com o governo do estado. Estamos em uma unidade muito grande, clubes e federação, mas eu teria colocado a nota de forma condicionante, e não afirmativo como está. O que os clubes estão pedindo são as voltas dos treinos e dos jogos a partir do dia 2, que é quando termina o decreto. Se não houvesse isso, aí sim o campeonato ficaria, de fato, inviabilizado”, encerrou Ricardo Valério.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending