conecte-se conosco
Almeidão, em João Pessoa Almeidão, em João Pessoa

PBSérie CÚltimas

Prefeito de João Pessoa volta atrás e, em decreto, não libera público nos estádios

Foto: Divulgação/Governo da Paraíba

Publicados

em

Depois de mencionar que o novo decreto publicado em João Pessoa já teria a permissão para a volta de 30% de público nos estádios da capital paraibana, em meio à pandemia de covid-19, o prefeito Cícero Lucena voltou atrás e, no documento publicado neste fim de semana, não houve menção à essa liberação. Havia a expectativa de que já fosse possível esse passo, mas ficou para depois, ainda sem previsão.

A Prefeitura de João Pessoa optou por ter um pouco mais de cautela e seguir conversando com o Governo do Estado da Paraíba sobre esse retorno. Até porque é necessário um consenso entre os dois órgãos do executivo para que as praças esportivas sejam liberadas. O estádio Almeidão, o principal da capital, é de administração do Estado. Assim, passa pelo governo o aval para que jogos possam ser realizados no Almeidão.

Vale lembrar que, na última sexta-feira (30), o prefeito Cícero Lucena esteve reunido com a presidente da Federação Paraibana de Futebol (FPF-PB), Michelle Ramalho, para discutir os protocolos sanitários para o retorno dos torcedores aos estádios. A entidade mantém contato constante com a CBF para a montagem desse esquema de segurança, baseado nos poucos jogos que já aconteceram no país com uma presença regulada de público.

A CBF vem realizando estudos para a organização desses protocolos e jogos testes começaram a ser realizados para abalizar a medida. No dia 21 de julho, o Flamengo contou com quase 20 mil torcedores no jogo contra o Defensa y Justicia-ARG, no Mané Garrincha, em Brasília. Situação usada como base pela CBF visando essa liberação. Enquanto isso, na Paraíba, a FPF-PB aguarda que a entidade máxima do futebol brasileiro disponha esse protocolo às federações para que, assim, possa ser implementado também.

Trending