conecte-se conosco

BABahiaCopa do BrasilÚltimas

Bahia faz dois, mas sofre gol no 2ºT e é eliminado pelo Atlético-MG na Copa do Brasil

Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

Publicados

em

O Bahia precisava vencer pelo menos dois gols de diferença para avançar de fase na Copa do Brasil. No primeiro tempo, a equipe até conseguiu fazer o placar necessário com Rossi e Juninho Capixaba. Porém, o Esquadrão recuou na volta do intervalo, sofreu um gol de Vargas e venceu apenas por 2×1, no Joia da Princesa, em Feira de Santana. Resultado insuficiente e que eliminou o Tricolor nas oitavas de final da competição.

Fora da Copa do Brasil, o Bahia foca na Série A do Campeonato Brasileiro. Após quatro derrotas seguidas na competição, o Tricolor, no 10º lugar com 17 pontos, tentará a recuperação contra o Cuiabá, sábado (7), às 21h, na Arena Pantanal.

Fim do jejum e diferença reduzida

O Bahia precisava ter pressa para buscar os gols necessários para a classificação e não demorou para abrir o placar. Logo aos 11 minutos, Rossi recebeu na intermediária, dominou no peito e sem deixar a bola cair chutou forte no canto de Everson. O goleiro falhou e a bola foi morrer no fundo das redes para fazer 1×0 e quebrar o jejum de cinco partidas sem gols do Esquadrão.

Sair na frente ainda no início deu confiança ao Tricolor para pressionar o Atlético-MG. A equipe comandada por Dado Cavalcanti atacou sobretudo pelo lado direito em cruzamentos na área. Mas a melhor chance foi em uma bola parada. Aos 29, após cobrança de escanteio, Everson fez uma grande defesa na cabeçada de Luiz Otávio. No rebote, Conti, com a barra aberta,  pegou sem jeito na bola e mandou por cima.  O Galo teve dificuldades para atacar o Bahia. Mesmo quando as linhas do adversário estavam baixas, não foi efetivo e arriscou apenas em chutes de fora da área sem perigo.

Torre apagada e segundo gol

Quando o relógio marcava 44 minutos, uma das torres dos refletores do Joia da Princesa apagou e o jogo foi paralisado por cerca de cinco minutos. Mesmo com a iluminação incompleta, o árbitro conversou com os capitães das equipes e a partida foi reiniciada para chegar até o intervalo.

Neste curto espaço de tempo, ainda deu tempo de o Bahia marcar o segundo e importante gol. Aos 53, o Bahia avançou pela esquerda com Lucas Mugni, que cruzou e Juninho Capixaba cabeceou no canto direito de Everton para deixar tudo igual no placar agregado.

Recuo do Bahia e reação do Galo

Na volta do intervalo, o técnico Cuca fez logo três substituições que surtiram efeito. O Bahia recuou, foi pressionado e ficou novamente em desvantagem na disputa. Aos 17 minutos, Borrero cruzou, Vargas subiu e mandou de cabeça para marcar o gol do Atlético-MG. 

Ao Bahia não restou outra alternativa a não ser atacar. Muitas vezes de forma descoordenada e sem efetividade. O Galo contra-atacou e desperdiçou chances. Na reta final, a pressão do Tricolor não surtiu efeito e o triunfo foi acompanhado da eliminação. 

Ficha do jogo

Bahia 2
Matheus Teixeira; Nino Paraíba, Conti, Luiz Otávio e Juninho Capixaba; Patrick (Lucas Araújo), Mugni (Thonny Anderson) e Daniel; Rossi (Óscar Ruíz), Rodriguinho (Ronaldo César) e Gilberto. Técnico: Dado Cavalcanti.

Atlético-MG 1
Everson; Mariano (Guga), Réver, Júnior Alonso e Dodô; Jair (Neto), Allan e Tchê Tchê (Vargas); Savarino (Borrero), Sasha (Nacho Fernández) e Hulk. Técnico: Cuca.

Local: Estádio Joia da Princesa, em Feira de Santana-BA.
Árbitro: Vinicius Gonçalves Dias Araujo (SP).
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (SP) e Daniel Paulo Ziolli (SP).
Gols: Rossi (Bahia), aos 11 do 1ºT; Juninho Capixaba (Bahia), aos 53 do 1ºT; Vargas (Atlético-MG), aos 17 do 2ºT.
Cartões amarelos: Luiz Otávio e Thonny Anderson (Bahia); Nacho Fernández, Borrero, Allan e Vargas (Atlético-MG).

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending