conecte-se conosco

MASampaio CorrêaSérie BÚltimas

Em Goiânia, Sampaio resolve o jogo em 20 minutos, vence Vila Nova e cola no G4

Reprodução/SporTV

Publicados

em

Pelo segundo jogo seguido, o Sampaio Corrêa conseguiu uma vitória longe dos seus mandos. Contra o Vila Nova, em Goiânia, a Bolívia Querida soube matar o jogo nos primeiros 20 minutos e segurar o forte ímpeto ofensivo do Colorado durante o resto do jogo para cravar a vitória por 2 a 0 e colar novamente no G4 da Série B. Os gols tricolores foram de Jean Silva e Ciel.

Como fica?

Com a vitória, o Sampaio chega aos 26 pontos, apenas um a menos que os últimos times do G4, Goiás e Avaí. Para o Vila, o time estaciona na 14ª colocação, com 18 pontos, cinco a mais que os clubes do Z4. Agora, o Sampaio volta a campo às 21h30 da quarta-feira, recebendo o Náutico, enquanto o Vila Nova visita o Vasco no mesmo horário, mas no dia anterior.

Primeiro tempo

com um jogo aberto desde o início, Vila Nova e Sampaio Corrêa ainda se estudavam quando o placar saiu do zero. Com apenas nove minutos de jogo, Zé Mário subiu com velocidade pela esquerda e cruzou para Jean Silva desviar para o gol.

Quando o Vila Nova tentava se recuperar do baque para buscar o empate, o Sampaio ampliou. Aos 20, Donato saiu errado, Eloir recuperou e encontrou Ciel, na área, que só teve o trabalho de, de peito, empurrar para o gol.

Apesar do placar, o volume de jogo era favorável ao Vila e se tornou muito mais, depois que o Sampaio ampliou o placar. No primeiro tempo, os goianos tiveram mais que o dobro de posse de bola (68% x 32%) e mais que o triplo de finalizações (16 x 5), além de conseguir se fazer mais presente na área de ataque, com 10 chutes de dentro da área da Bolívia Querida.

Segundo tempo

Após o intervalo, a lógica do jogo não se inverteu em nada. Com domínio do Vila Nova tanto no meio de campo quanto na construção ofensiva, toda a pressão imposta no jogo era pelo lado goiano.

A diferença ficava pela composição defensiva do Sampaio. Mais organizada, a defesa boliviana conseguia conter melhor as jogadas do Vila, apresentando mais resistência à entrada do adversário à área. Para a comparação, se a primeira etapa teve 10 tentativas do Tigre de dentro da área, a primeira metade da etapa final teve apenas duas.

Com isso, o Vila Nova precisou arriscar mais de fora da área e, justamente em uma dessas, chegou à sua melhor chance no jogo. Aos 30, Kelvin disputou a bola na quina da área e bateu forte. A bola bateu em uma trave, passou pelas costas do goleiro Luiz Daniel e foi para longe do gol. E foi assim até o apito final, com o Sampaio contendo o Vila e garantindo a vitória.

Ficha do jogo

Vila Nova 0
Georgemy; Lucas Mazetti (Moacir), Renato, Xandão (Kelvin), Rafael Donato e Willian Formiga; Dudu, Arthur Rezende (Clayton) e Renan Mota; Alesson e Henan (Alan Grafite). Técnico: Higo Magalhães.

Sampaio Corrêa 2
Luiz Daniel; Watson (Mauro Silva), Joecio, Nilson Júnior e Zé Mário; Betinho, Ferreira e Eloir (Márcio Araújo); Nadson (Romário), Jean Silva (Roney) e Ciel (Jackson). Técnico: Felipe Surian.

Local do jogo: Onésio Brasileiro Alvarenga (OBA), em Goiânia-GO
Árbitro: Salim Fende Chavez (SP)
Assistentes: Daniel Luis Marques (SP) e Fabrini Bevilaqua Costa (Fifa-SP)
Gols: Jean Silva (9’/1ºT), Ciel (20’/1ºT)
Cartões amarelos: Willian Formiga (VIL), Eloir, Watson, Mauro Silva e Jackson (SAM)

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending