conecte-se conosco
Confiança empatou com o Vila Nova em 0 a 0 Confiança empatou com o Vila Nova em 0 a 0

ConfiançaSESérie BÚltimas

Em jogo de pouca inspiração, Confiança segura empate com Vila Nova fora de casa

Foto: Vila Nova/Divulgação

Publicados

em

Um jogo de pouca inspiração e muita correria. Podemos definir assim o 0 a 0 entre Vila Nova e Confiança no estádio Onésio Brasileiro Alvarenga, o OBA, em Goiânia-GO. O Tigre teve mais presença no campo de ataque durante o jogo, criou as melhores chances, mesmo que poucas. O Dragão soube se defender bem, mas o meio de campo dialogou muito pouco com o ataque, que também não viveu um dia bom. De qualquer forma, os sergipanos ainda seguem em situação muito delicada na Série B.

Com o resultado, o Confiança chega a 18 pontos e segue na 19ª colocação, oito pontos atrás da Ponte Preta, primeiro time fora do Z4. O Vila Nova chega a 27 e sobe para o 15º lugar. O Dragão volta a campo no sábado (25), às 17h30, diante do Operário-PR, na Arena Batistão, em Aracaju-SE. Enquanto isso, o Tigre enfrenta o clássico contra o Goiás já nesta sexta (24), às 19, no estádio da Serrinha, em Goiânia-GO.

Confira a classificação da Série B

Correria e pouca técnica

Um primeiro tempo corrido, com as duas equipes tentando acelerar o jogo sempre que possível, apesar das posturas diferentes. Dono da casa, o Vila Nova mantinha maior posse de bola e buscava verticalizar o jogo sempre que possível. Com isso, muitas vezes com pressa para resolver, acabou pecando bastante no último passe. Enquanto que o Confiança, atuando de maneira mais reativa, tentava encontrar espaços para contra-atacar.

A bola parada e os cruzamentos para a área foram as principais armas das duas equipes na tentativa de levar perigo à meta adversária, já que o duelo vinha bastante truncado e faltoso pelo meio. Quem soube aproveitar melhor foi o Tigre, que teve a melhor oportunidade da primeira etapa. Aos 12 minutos, Arthur Rezende cobrou falta e a barreira abriu. A bola passou tirando tinta da trave direita do Confiança. Apesar de outras tentativas, como uma cabeçada de Rafael Donato para fora aos 44, o Tigre não conseguiu furar o bloqueio sergipano. O Dragão, porém, praticamente não teve poderio ofensivo.

Confiança peca na frente, mas aguenta pressão

A segunda etapa, enfim, contou com mais emoção. Faltou tanto nos primeiros 45 minutos, que depois compensou minimamente. O Vila Nova começou em cima. Aos nove, Arthur Rezende cobrou falta para a área e Rafael Donato finalizou para boa defesa de Rafael Santos. Na sequência da jogada, Alesson recebeu pela direita, matou no peito e soltou uma bomba, acertando o travessão.

Da metade para o fim, a partida voltou a ficar corrida. O Confiança chegou a ser mais perigoso por alguns momentos, mas faltou acertar o último passe. Tentou algumas finalizações, que esbarraram na defesa, e não conseguia colocar Georgemy para trabalhar. Com isso, abriu espaço na defesa e, por pouco, o Tigre não abriu o placar.

Em contra-ataque aos 37 minutos, Alan Grafite arrancou da intermediária, nas costas da defesa, e saiu de frente ao goleiro. Na hora de finalizar, Jonathan Bocão deu um toque para cortar, mas quase marcou contra. A bola raspou a trave e saiu. Aos 44, foi a vez de Pedro Júnior desperdiçar. O atacante goiano recebeu dentro da área, com espaço, mas chutou com muita força, sem direção. Retrato do que foi a partida.

Ficha do jogo

Vila Nova (0)

Georgemy; Moacir, Rafael Donato, Renato Silveira e Bruno Collaço (Willian Formiga); David, Arthur Rezende (Pedro Júnior) e Tiago Real (João Pedro); Kelvyn (Maná), Alesson e Clayton (Alan Grafite). Técnico: Higo Magalhães.

Confiança (0)

Rafael Santos; Jonathan Bocão (Rafael Vila), Nirley, Adalberto e João Paulo; Madison, Jhemerson e Álvaro (Vinícius Barba); Ítalo (Luidy), Willians Santana (Neto Berola) e Tiago Reis (Lohan). Técnico: Luizinho Lopes.

Local: Estádio Onésio Brasileiro Alvarenga (OBA), em Goiânia-GO.

Árbitro: Diego da Costa Cidral (SC).

Assistentes: Johnny Barros de Oliveira e Gizeli Casaril (ambos SC).

Cartões amarelos: Bruno Collaço, Deivid e Pedro Júnior (VIL); Álvaro, Adalberto e Willians Santana (CON).

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending