conecte-se conosco

ALCSASérie BÚltimas

No retorno do público ao Rei Pelé, CSA vence Botafogo e volta à primeira página da Série B

Reprodução/SporTV

Publicados

em

Desde 15 de março do ano passado, foram 557 dias até que a torcida do CSA pudesse voltar a ver de perto um jogo do Marujo. E o retorno foi da forma como todos queriam, com vitória por 2 a 0 sobre o Botafogo. Os tentos vieram no segundo tempo, com Marco Túlio, aproveitando falha do goleiro Diego Loureiro, e Iury Castilho, completando cruzamento de Geovane. Outro retorno no jogo foi o do meia Didira, que reestreou pelo Azulão, entrando no segundo tempo.

Como fica?

Com a vitória, o CSA retorna à primeira página da Série B e fecha a 25ª rodada na oitava colocação, com 35 pontos, nove abaixo do CRB, quarto colocado, e 10 acima do Vitória, primeiro na zona de rebaixamento.

Agora, o CSA volta a campo no próximo domingo, visitando o Cruzeiro às 16h, em Belo Horizonte. Para o Botafogo, o próximo compromisso será no mesmo dia, 2h15 depois, recebendo o Sampaio Corrêa no Rio de Janeiro.

CSA domina, mas pena na finalização

O jogo começou com pleno domínio do CSA, que controlava a posse de bola e tinha toda a proposição ofensiva. O Botafogo, por sua vez, deixava a bola com o adversário, buscando um jogo mais reativo, mas encaixava suas jogadas de contra-ataque, mal passando do meio de campo.

Ao todo, o primeiro tempo foi dividido em três momentos, com o CSA conseguindo aplicar intensidade nos primeiros e nos últimos 15 minutos. Bem postado, o time aplicava o seu ritmo de jogo, mas tinha dificuldade para entrar na área do Botafogo e, ainda mais, para acertar as finalizações.

Entre esses momentos, 15 minutos mais morosos, com o Alvinegro ajustando o meio de campo e travando a partida por um período. Ainda assim, a primeira etapa foi de pouca produção, com o CSA tendo sete finalizações – todas para fora do gol – e o Botafogo, duas, uma para fora e outra, aos 43, com cabeçada de Diego Gonçalves parando em grande defesa de Thiago Rodrigues.

Aproveitando as falhas na defesa do Botafogo

Depois do intervalo, os papéis se inverteram. O Botafogo tomou a posse de bola para si e passou a controlar o jogo no meio de campo, mas ainda tinha grandes dificuldades criativas, o que mantinha a partida com total improdutividade. Ainda assim, conseguia se apresentar mais para o jogo.

O CSA, porém, só precisaria de uma bola. Aos 10, o goleiro Diego Loureiro saiu errado e, adiantado, entregou a bola para Marco Túlio, da intermediária, encobrir o arqueiro, que se atrapalhou de novo e viu a bola morrer no fundo do gol. Aos 23, a defesa carioca cochilou e Geovane foi alçado pela direita para para cruzar na primeira trave, onde Iury Castilho aparecia livre para guardar o segundo. Foram as duas primeiras finalizações certas do CSA no jogo.

Depois do primeiro gol, a defesa botafoguense passou a errar com mais frequência. Falha e desconcentrada, a última linha carioca dava seguidos vacilos e concedia boas oportunidades de gol para os alagoanos, que chegaram perto de ampliar algumas vezes, mas não conseguiram concretizar, mantendo o placar até o fim do jogo.

Ficha do jogo

CSA (2)
Thiago Rodrigues; Cristovam (Everton Silva), Matheus Felipe, Lucão e Ernandes; Geovane, Yuri (Giva Santos) e Gabriel; Iury Castilho (Reinaldo), Marco Túlio (Didira) e Guilherme Dellatorre (Bruno Mota). Técnico: Mozart.

Botafogo (0)
Diego Loureiro; Daniel Borges, Kanu, Gilvan e Carlinhos (Jonathan Silva); Luis Oyama, Barreto (Ricardinho) e Chay (Cesinha); Warley (Luiz Henrique), Diego Gonçalves e Rafael Navarro (Rafael Moura). Técnico: Enderson Moreira.

Local do jogo: Estádio Rei Pelé (Trapichão), em Maceió-AL
Árbitro: Heber Roberto Lopes (SC)
Assistentes: Alex dos Santos (SC) e Eder Alexandre (SC)
Gols: Marco Túlio (10’/2ºT | CSA), Iury Castilho (23’/2ºT | CSA)
Cartões amarelos: Ernandes (CSA), Warley, Kanu (BOT)

Trending