conecte-se conosco
Luiz Henrique Viana, presidente em exercício do Vitória em Luiz Henrique Viana, presidente em exercício do Vitória em

BASérie BÚltimasVitória

Presidente interino do Vitória pede licença de 30 dias do cargo por problemas de saúde

Foto: Vitória/Divulgação

Publicados

em

Depois de assumir a presidência interina do Vitória há pouco mais de um mês, desde que o Conselho Deliberativo (CD) afastou o então mandatário Paulo Carneiro, o vice-presidente executivo do clube, Luiz Henrique Viana, pediu licença de 30 dias do cargo por problemas de saúde. Com isso, quem assume o comando interino do Rubro-negro é o presidente do Conselho, Fábio Mota. Ele será a terceira pessoa diferente a ocupar a chefia executiva do Leão neste ano.

Desde que assumiu o cargo máximo do executivo do Vitória, Luiz Henrique Viana falou do intuito de retomar uma união com as grandes lideranças políticas do clube. Isso porque o então presidente Paulo Carneiro estava isolado no cargo, sem apoio dentro do Leão.

Enquanto isso, uma comissão formada no Conselho Deliberativo vem investigando a gestão de Paulo Carneiro. No parecer da Comissão de Ética, há duas suspeitas de infrações que serão julgadas. A primeira delas se trata de não haver contrato entre o Vitória e a empresa Magnum, que recebeu R$ 3.586.068,00 do Vitória, além de um adiantamento de remunerações feito por Paulo Carneiro durante a pandemia. Ao todo, 76 conselheiros votaram a favor do afastamento e três preferiram se abster – vale salientar que essas abstenções são de integrantes da Comissão de Ética, pois foram eles quem fizeram o relatório.

A crise política do Vitória se arrasta há meses, com a perda de força política e isolamento de Paulo Carneiro dentro do clube, ainda mais por problemas financeiros e insucessos no futebol. Expoentes do clube, como o ex-presidente Alexi Portela, já havia cobrado ao atual mandatário que renunciasse ao cargo, e Carneiro rechaçou a hipótese.

Com mandato até 2022, Paulo Carneiro é o quinto presidente do Vitória em seis anos. Período que contou com a renúncia de três ex-mandatários: Ivã de Almeida e Ricardo David, ambos antecessores diretos do atual, e Carlos Falcão.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending