conecte-se conosco
Gilberto, do Bahia, e Gabirel Dias, do Ceará Gilberto, do Bahia, e Gabirel Dias, do Ceará

BABahiaCECearáSérie AÚltimas

Em luta direta para se afastar do Z4, Bahia e Ceará empatam na Fonte Nova

Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia

Publicados

em

Um confronto bastante disputado na Arena Fonte Nova, com duas marcações fortes, bem encaixadas na maior parte do tempo. Mas isso não impediu de ser um bom jogo de se acompanhar. O empate em 1 a 1, porém, não agradou a Bahia nem a Ceará. Ambos tentam se desgarrar na briga contra o rebaixamento e ainda seguem próximos à zona de degola. Os gols da partida foram marcados por Mendoza, pelo Vozão, e Gilberto, que empatou para o Tricolor.

Com o resultado, o Bahia vai a 32 pontos e segue na 15ª colocação da Série A. Enquanto que o Ceará vem logo acima, no 14º lugar, com 33 pontos. Vale lembrar que esta partida foi válida pela 23ª rodada da Primeira Divisão, já que havia sido adiada no começo de outubro, por conta da retomada do público nos estádios e o estado da Bahia ainda não havia liberado a presença.

O Tricolor de Aço volta a campo neste sábado (30), às 19h15, contra o Juventude. O confronto, que também é direto na luta contra o rebaixamento, será realizado no estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul-RS. O Alvinegro vai jogar neste domingo (31), às 16h, diante do Fluminense. O duelo acontece na Arena Castelão, em Fortaleza-CE.

Confira a classificação da Série A

Equilíbrio e poucas chances, mas Bahia acerta a trave

Dentro de casa, numa crescente e vindo confiante, o Bahia buscou o ataque desde o início contra o Ceará, tentando ditar o ritmo da partida. Por outro lado, o Vozão vinha com uma marcação bem ajustada, encurtando espaços e dificultando a vida do setor ofensivo tricolor. Desta maneira, a partida teve um início truncado e as chances não aconteceram em grande quantidade. De qualquer forma, o volume de jogo ofensivo dos donos da casa foi interessante, enquanto que faltou uma resposta à mesma altura do Alvinegro.

A melhor oportunidade do Vozão na primeira etapa aconteceu logo aos 12 segundos, quando Mendoza foi lançado nas costas de Nino Paraíba e bateu forte para defesa de Danilo Fernandes em dois tempos. O Tricolor de Aço respondeu em cabeçada de Gilberto para fora, aos nove minutos. E foi o Bahia quem esteve mais perto de marcar. Aos 24, Nino Paraíba arriscou de fora da área, a bola sofreu um leve desvio no meio do caminho e atingiu a trave direita do Ceará.

O Esquadrão seguiu em cima e tentou duas vezes com Juninho Capixaba. A primeira, aos 29, ele finalizou e João Ricardo defendeu firma. Na segunda, aos 32, ele cobrou falta e o goleiro caiu bem na esquerda para espalmar. O Alvinegro voltou a finalizar perto do alvo somente aos 48, em cobrança de falta de Jael que passou para fora.

Retomada elétrica e dois gols em 11 minutos

A segunda etapa começou de maneira muito acelerada. As duas equipes vieram com maior ímpeto ofensivo e foram premiadas pela nova postura. Aos oito minutos, o Ceará abriu o placar. Mendoza recebeu na intermediária, tabelou com Vina e recebeu dentro da área, batendo de canhota e estufando as redes. Muita vibração por parte do Alvinegro, mas durou pouco tempo. Aos 11, Gilberto recebeu pelo lado esquerdo da intermediária, conduziu com liberdade e soltou uma bomba. Golaço, no ângulo de João Ricardo.

Empolgado pelo empate, o Bahia seguiu em cima e tentou duas vezes aos 15 minutos. Primeiro com Raí, que invadiu a área, bateu forte e o goleiro espalmou. No decorrer do lance, recuperado pelo Esquadrão, Nino Paraíba tentou e João Ricardo defendeu. Depois, com o decorrer do jogo, Ceará voltou a equilibrar as ações e se lançar ao ataque.

Graças às mudanças no setor ofensivo, o Vozão ganhou fôlego novo e movimentação. Aos 34, em boa troca de passes, Cléber se livrou de dois e chutou forte da entrada da área para defesa segura de Danilo Fernandes. O centroavante, porém, acabou prejudicando a equipe pouco depois. Isso porque tomou um amarelo aos 36 e, no minuto seguinte, fez falta boba no campo de ataque. Assim, foi punido com o segundo cartão amarelo e, consequentemente, expulso. Apesar de ter um a mais, o Bahia não conseguiu furar o bloqueio alvinegro e o empate permaneceu até o fim.

Ficha do jogo

Bahia (1)

Danilo Fernandes; Nino Paraíba, Germán Conti, Luiz Otávio e Matheus Bahia; Patrick de Lucca, Jonas (Lucas Araújo) (Edson) e Daniel (Índio Ramírez); Juninho Capixaba (Ronaldo), Raí e Gilberto (Rodallega). Técnico: Guto Ferreira.

Ceará (1)

João Ricardo; Gabriel Dias, Messias, Luiz Otávio e Bruno Pacheco; Fabinho, Fernando Sobral e Vina (Kelvyn); Erick (Rick), Mendoza (William Oliveira) e Jael (Cléber). Técnico: Tiago Nunes.

Local: Arena Fonte Nova, em Salvador-BA.

Árbitro: Antônio Dib Moraes de Sousa (PI).

Assistentes: Rogério de Oliveira Braga e Mauro Cezar Evangelista de Sousa (ambos PI).

Gols: Gilberto, aos 11′ do 2ºT(BAH); Mendoza, aos 8′ do 2ºT (CEA).

Cartões amarelos: Matheus Bahia, Nino Paraíba e Lucas Araújo (BAH); Bruno Pacheco e Cléber (CEA).

Cartão vermelho: Cléber (CEA).

Público: 11.507 pessoas.

Renda: R$ 190.150,00.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending