conecte-se conosco

NáuticoPEÚltimas

Defesa de Errisson Melo dispara contra ex-diretora do Náutico: ‘Quem é que é assediada esse tempo todo e não procura ninguém?’

Foto: Reprodução/Internet/Blog do Antunes

Publicados

em

Acusação estapafúrdia”. “Boletim louco e sem pé nem cabeça”. “Quem é a pessoa que é assediada, passa esse tempo todo e não procura ninguém para tomar as providências?”. Foram com essas palavras, em tom deslegitimador, que o novo advogado de defesa de Errisson Melo, irmão do presidente do Náutico, Edno Melo, e denunciado por assédio e importunação sexual pela ex-diretora da Mulher de Operações de Jogo, Tatiana Rocha, descreveu as acusações da dirigente, nesta quarta-feira, em entrevista à Rádio Transamérica.

José Augusto Branco, questionado sobre qual seria o posicionamento de defesa, disparou:

– Não tem o que se defender, não existe um acusação formal, não existe uma apuração feita pela polícia de que Errisson fez alguma coisa. O B.O que me espanta, e eu tenho 26 anos de advocacia criminal, e eu vejo um boletim louco, fatos que não se encaixam. O que a gente quer é que a Polícia apure o que Erisson me procurou e a gente vai requerer, que a Polícia apure esse fatos, e responda. Pode ser que seja uma denúncia caluniosa nessa apuração. Se a gente ver o relato da suposta vítima, ela relata sem pé nem cabeça, ela diz que os fatos se dão de maio de 2020 a julho de 2021. Ora, quem é a pessoa que é assediada, passa esse tempo todo e não procura ninguém para tomar as providências?

Em outro momento na entrevista da Transamérica, o advogado reforça a necessidade de apuração por parte da Polícia Civil, que colheu o Boletim de Ocorrência feito por Tatiana Roma, e novamente descredibiliza a denúncia de assédio feita pela dirigente, acusando-a de um suposto interesse eleitoreiro por trás do caso, dada a proximidade com as eleições do Náutico, uma vez que ela seria “ligada a Bruno Becker”, ex-vice-presidente jurídico do Timbu e um dos concorrentes ao pleito do executivo pela chapa Náutico Sustentável.

– Veja, é preciso de acusação, eu preciso que a polícia apure, o que a gente precisa é que venha à tona a verdade. O que eu vejo de fora, é uma eleição que se aproxima e as pessoas fazendo campanha. Para mim, nada mais passa uma pessoa que é ligada dentro de um candidato, que é público dentro do clube, essa pessoa que se diz vítima é ligada a Bruno Moura Becker, vem, próxima da eleição, com essa estapafúrdia acusação, criando esse boletim, procurando rede social, procurando imprensa e tomando um caminho que essa pessoa entende que toma. Só que o processo penal é diferente e a verdade vem à tona.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending