conecte-se conosco

Blog de Cassio Zirpoli

Timemania registra 77 milhões de apostas em 2021 e seis clubes do Nordeste no top 20

Foto: Arte/Blog de Cássio Zirpoli

Publicados

em

O último sorteio da Timemania em 2021 ocorreu na cidade de São Paulo, em 30 de dezembro. No concurso de nº 1.731, que teve o Sergipe (SE) como clube sorteado, o prêmio principal de R$ 6,26 milhões, para o acerto de sete números, acumulou. Assim, encerrou-se também o 14º ano da loteria federal criada para abater as dívidas dos times brasileiros com o poder público.

Durante o ano, no país inteiro, foram 77.861.002 apostas realizadas na Timemania. Apesar da escala, foi o menor montante na história. Ao todo, foram 2 milhões de apostas a menos que a temporada de 2011, a primeira da loteria e a menor até então – confira o ranking de clubes no fim do post. Em relação à arrecadação, em termos nominais, “2021” só ficou à frente de “2011”. A diferença na arrecadação, neste caso, está baseada no valor da cartela, que subiu de R$ 2 para R$ em 3 em novembro de 2019.

Provavelmente ainda como consequência da pandemia, a arrecadação bruta caiu R$ 33 milhões em relação ao ano passado. Em 2021, a receita total da loteria foi de R$ 233.583.006. Pela regra, 20% da rena bruta é repassado aos 98 clubes inscritos, com a divisão ocorrendo a partir do nº de apostas de cada um – neste caso, para os 80 times presentes na cartela. Ao longo deste ano, então, o repasse total foi de R$ 46.716.601 – abaixo, confira a divisão desta parcela para os quatro “subgrupos”.

No último sorteio de 2021, o Athletico Paranaense liderou com 59 mil apostas. Ficou bem à frente do vice, o Flamengo, que terminou como líder geral do ano mais uma vez – na verdade, o Fla tem 100% de aproveitamento deste a estreia da loteria. No NE, destaque para o Treze, que teve 13 mil apostas e ratificou a sua posição no “Top 20”. Assim, o clube de Campina Grande terminou pela segunda vez no grupo de maior repasse. Havia uma disputa particular com o Avaí, mas o clube catarinense somou só 9 mil. No ano, o Avaí, o 21º colocado, foi o ponto de corte sobre os clubes com 1 milhão de apostas acumuladas.

No geral, o Nordeste seguiu com seis clubes entre os 20 primeiros, os mesmos do ano anterior. Os melhores foram Bahia (em 12º e líder de apostas na região desde a estreia), Fortaleza (em 14º, há 13 anos na mesma colocação nacional), ABC (em 16º; subiu 1), Ceará (em 18º; subiu 1), Vitória (em 19º; caiu 3) e Treze (20º). No segundo pelotão, que vai do 21º ao 40º, mais seis nordestinos: Santa Cruz (24º; -3), Sport (27º; -3), América de Natal (32º; +1), Náutico (34º), River (36º; -1) e Botafogo-PB (39º; -2). Ao todo, o trio do Recife somou 2,5 milhões de apostas, com redução de 500 mil sobre 2020. Assim, tendo ainda a fragmentação local, é o segundo ano consecutivo sem representantes no primeiro escalão de cotas.

Divisão da receita repassada aos clubes e as respectivas cotas em 2021*

65% (grupo 1, do 1º ao 20º lugar) – R$ 30,3 milhões (R$ 1,51 milhão cada)
25% (grupo 2, do 21º ao 40º lugar) – R$ 11,6 milhões (R$ 583 mil cada)
8% (grupo 3, do 41º ao 80º lugar) – R$ 3,7 milhões (R$ 93 mil cada)
2% (grupo 4, com os 18 clubes fora da cartela) – R$ 934 mio (R$ 51 mil cada)*

As colocações das receitas acima foram definidas na Timemania de 2020. Veja a lista aqui.

A arrecadação da Timemania, a receita dos clubes e o número de apostas

2011 – R$ 159 milhões (R$ 31,9 mi); 79,8 mi
2012 – R$ 256 milhões (R$ 51,2 mi); 128,0 mi
2013 – R$ 251 milhões (R$ 50,3 mi); 125,5 mi
2014 – R$ 425 milhões (R$ 85,0 mi); 212,5 mi
2015 – R$ 338 milhões (R$ 67,6 mi); 169,0 mi
2016 – R$ 276 milhões (R$ 55,3 mi); 138,4 mi
2017 – R$ 475 milhões (R$ 95,1 mi); 237,9 mi
2018 – R$ 297 milhões (R$ 59,4 mi); 148,5 mi
2019 – R$ 297 milhões (R$ 59,4 mi); 136,9 mi
2020 – R$ 266 milhões (R$ 53,2 mi); 88,8 mi
2021 – R$ 233 milhões (R$ 46,7 mi); 77,8 mi

Abaixo, os 40 primeiros no ranking da Timemania em 2021. Entre os destaques, a volta do Palmeiras ao pódio, passando o Santos, e a queda de arrecadação do Fla, apesar da ponta. Caiu de 5,1 mi para 4,4 milhões de apostas. Lembrando que esses clubes ficam com 90% da receita. Vale pontuar que esta colocação final definiu o percentual de cada um na receita a ser apurada em 2022, na 15ª temporada da loteria nacional, a partir do concurso de nº 1.735, em 6 de janeiro.

Trending