Connect with us
Palmeiras x Ceará Palmeiras x Ceará

CECearáSérie AÚltimas

Ceará quebra invencibilidade do Palmeiras no Allianz Parque e estreia na Série A com vitória

Foto: Felipe Santos/Ceará

Published

on

Mesmo jogando fora de casa, o Ceará foi o dono das ações neste sábado no Allianz Parque, pela 1ª rodada da Série A. Diante do Palmeiras, o Vozão teve um começo fulminante, com grande exibição de Mendoza, abrindo dois gols de vantagem com menos de 15 minutos de jogo. Os cearenses viram o Alviverde crescer na partida, mas na reta final da segunda etapa definiram o jogo com o terceiro gol, marcado por Lucas Ribeiro.

Pelo lado palmeirense, marcaram Zé Rafael ainda na primeira etapa e o zagueiro Gustavo Gómez, de pênalti, nos acréscimos do segundo tempo. Assim, com a derrota, por 3 a 2, o Palmeiras perdeu uma invencibilidade de dez jogos no ano em seu estádio.

Com o resultado, o Ceará termina o sábado, primeiro dia da rodada inaugural da Série A, na liderança do Campeonato Brasileiro. O próximo jogo do Vozão pela competição acontece diante do Botafogo, no próximo domingo (17), às 19h, na Arena Castelão. Antes, o Alvinegro enfrenta o Deportivo La Guaira, na Venezuela, pela Copa Sul-Americana, na terça-feira, às 19h15.

O jogo

O começo da Série A para Ceará e Palmeiras foi frenético. Em cinco minutos da primeira partida de ambas as equipes no Brasileirão, os dois times começaram o jogo buscando o ataque, criando duas boas chances para cada lado em menos de cinco minutos.

O primeiro gol da partida saiu logo aos seis minutos com o Ceará explorando o contra-ataque a partir da velocidade do atacante Stiven Mendoza. Após jogada de Lindoso no meio-campo, o volante abriu a bola na esquerda com o camisa 10 alvinegro, que arrancou em alta velocidade e cruzou para a área. Na tentativa do corte, a defesa alviverde desviou contra o próprio gol.

Com o gol, o Ceará percebeu a chance de ampliar o placar ainda na primeira etapa. Aos 13, Vina bate escanteio e busca o gol olímpico. Weverton afasta, a defesa vacila e a bola sobra para Mendoza. O atacante é bloqueado pela defesa no primeiro chute, mas na volta acerta o ângulo do goleiro alviverde para aumentar a vantagem alencarina.

Perdendo por 2 a 0, o Palmeiras não se deixou abalar e começou a equilibrar as ações ofensivas. Assim, em jogada pela direita, o Alviverde diminuiu a vantagem cearense e marcou o terceiro gol do jogo em apenas 21 minutos. Dudu recebeu pela direita da grande área e tocou para a meia-lua. Zé Rafael recolheu, dominou e acertou um belo chute colocado para vencer João Ricardo.

Na segunda metade da etapa inicial, o Palmeiras passou a dominar completamente as ações, trabalhando sempre as jogadas pelo seu lado direito ofensivo, porém, o Ceará seguia sendo perigoso nos contragolpes, especialmente pela esquerda, nas costas do lateral Marcos Rocha.

Segundo tempo

Para os 45 minutos finais, o técnico Abel Ferreira retornou com duas modificações na equipe do Palmeiras. Para tornar a equipe mais ofensiva, o português acionou Atuesta e Rafael Navarro nas vagas de Jorge e e Zé Rafael. As alterações empurarram o alviverde ainda mais para o campo de ataque, fazendo com que os donos da casa pressionassem bastante os cearenses.

Contudo, o Vozão continuava conseguindo conectar bons contra-ataques, quase sempre puxados por Mendoza, pela ponta esquerda, ou subidas de Vina com a bola dominada do meio-campo. Acionado na vaga de Lima, Erick foi o responsável pela melhor chance do Ceará na primeira metade do segundo tempo. Aos 22, o camisa 11 recebeu bola pela direita, driblou dois defensores e bateu firme para excelente defesa de Weverton.

Na reta final da segunda etapa, após as saídas de Raphael Veiga e Dudu, o Palmeiras perdeu bastante seu poder de fogo. O Ceará não abriu mão da sua postura mais retraída, mas passou a ser ainda mais perigoso jogando nos contra-ataques.

Assim, aos 40, o Ceará marcou o gol que matou o jogo. Em arrancada de Vina, o meia abre na direita para Erick, que chuta, mas Weverton defende. Na volta, Lucas Ribeiro teve tranquilidade para driblar o goleiro palmeirense e dar novamente dois gols de vantagem ao Vozão.

Nos acréscimos, o Palmeiras ainda teve um pênalti marcado sobre o atacante Gabriel Veron com o auxílio do VAR. Na batida, Gustavo Gómez marcou o segundo gol alviverde, mas o novo ânimo não foi o suficiente para que o Verdão buscasse o empate. Ainda houve tempo para uma confusão entre Vina e Danilo, onde o camisa 29 acabou expulso e desfalca o Vozão contra o Botafogo.

Ficha do jogo

Palmeiras 2
Weverton; Marcos Rocha (Mayke), Gustavo Gómez, Murilo e Jorge (Atuesta); Danilo, Zé Rafael (Rafael Navarro) e Raphael Veiga (Giovani); Dudu (Gabriel Veron), Gustavo Scarpa e Rony. Técnico: Abel Ferreira.

Ceará 3
João Ricardo; Nino Paraíba, Messias, Luiz Otávio (Gabriel Lacerda) e Bruno Pacheco (Lucas Ribeiro); Richard Coelho (Geovane), Rodrigo Lindoso e Fernando Sobral (Richardson); Vina, Lima (Erick) e Mendoza. Técnico: Dorival Júnior.

Local: Allianz Parque, em São Paulo (SP)
Árbitro: Caio Max Augusto Vieira (RN)
Assistentes: Jean Márcio dos Santos e Lorival Candido das Flores (ambos do RN)
VAR: Pablo Ramon Gonçalves Pinheiro (RN)
Gols: Jorge (contra) aos 6/1ºT (Ceará), Mendoza aos 13/1ºT (Ceará), Zé Rafael aos 22/1ºT (Palmeiras) e Lucas Ribeiro aos 40/2ºT (Ceará)
Cartões amarelos: Jorge, Zé Rafael, Abel Ferreira, Danilo e Marcos Rocha (Palmeiras); Vina, Mendoza, Luiz Otávio, Richard Coelho, Geovane, Dorival Júnior, Rodrigo Lindoso, Nino Paraíba e Iury Castilho (Ceará)
Cartão vermelho: Vina (Ceará)
Público: 27.100 torcedores
Renda: R$ 1.585.113,50

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending

Copyright © 2020 NE45. Todos os direitos reservados