Connect with us
Goleiro Diego Almeida - Potiguar de Mossoró Goleiro Diego Almeida - Potiguar de Mossoró

PESanta CruzSérie DÚltimas

Elenco do Potiguar de Mossoró relata momentos de tensão em confusão no Arruda: “Espetáculo manchado”

Published

on

Time do Potiguar de Mossoró termina a penúltima rodada da fase de grupos da Série D em quarto lugar na classificação com 22 pontos

Protagonistas da partida deste domingo no Arruda, que acabou com cenas de terror e barbárie dentro e nos arredores do estádio, os jogadores do Potiguar de Mossoró lamentaram os fatos ocorridos após a disputa em campo. Inclusive, relatando que precisaram correr de campo no apito final temendo ser agredidos por vândalos que tentaram invadir o gramado.

“A gente sabia que a pressão seria grande. Nos preparamos mentalmente para isso. Infelizmente aconteceu um principal de confusão, algo que nós não queríamos participar. Houve o empurra-empurra em campo e depois tivemos que correr, mas ainda bem que conseguimos chegar sãos e salvos ao vestiário”, explicou o volante Romeu.

De acordo com o goleiro do Time Macho, Diego Almeida, o elenco do Potiguar chegou ao Arruda sabendo que haveria algum tipo de protesto caso a Cobra Coral não vencesse o jogo.

“A gente sabia que se o Santa Cruz não vencesse o jogo, haveria algum tipo de protesto. A gente se preocupa um pouco. Sabemos que jogos com muita torcida pode haver invasão, mas precisamos acreditar no trabalho da Polícia. É lamentável a gente ter esse tipo de problema no Brasil, mas ainda bem que os policiais conseguiram conter”, contou.

“Sabíamos que o clima ia ser hostil. Infelizmente, (a confusão) manchou o espetáculo. Foram duas equipes que buscaram o resultado a todo tempo e isso deixa o que aconteceu em campo manchado”, complementou.

Santa Cruz x Potiguar de Mossoró
Clubes empataram em 1 x 1 na penúltima rodada da 1ª fase da Série D – Foto: Marcelo Diaz/Potiguar

Questionado sobre a vivência de uma experiência como esta do Arruda, o meio-campista Romeu apontou que nunca tinha vivido algo parecido. Entretanto, o jogador salientou que o procedimento de evacuação do time do Potiguar em caso de invasão já havia sido pensando antes da bola rolar.

“Eu nunca vivi algo parecido. Não foi nada bom. Nos fechamos e conseguimos chegar ao vestiário. Agora é deixar a pressão do lado deles e seguir para o nosso objetivo, que é classificar para o mata-mata. Antes de chegar sabíamos da possibilidade de invasão, conversamos sobre isso e, neste caso, tínhamos combinado que iríamos correr pro vestiário e deixar o resto com a Polícia e a segurança”, concluiu.

Com o empate, o Potiguar de Mossoró segue na quarta posição do Grupo A3 da Série D, com 22 pontos, e depende apenas de suas forças para garantir a vaga no mata-mata. Assim, o Time Macho terá como último jogo na primeira fase o confronto direto contra o Nacional de Patos, líder do grupo, no próximo domingo, às 18h. O embate deverá ser realizado no Frasqueirão por conta do estádio Nogueirão ter sido interditado.

Entretanto, o clube ainda espera uma vistoria do Corpo de Bombeiros, que será realizada nesta semana para tentar modificar o quadro e poder utilizar seu estádio no jogo decisivo.

Blog de Cassio: O ano dos maiores patrocínios na história do Nordeste, já com 8 dígitos; veja o ranking

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending

Copyright © 2020 NE45. Todos os direitos reservados