Connect with us
Camisa usada pelo Náutico atualmente foi lançada em junho de 2022 Camisa usada pelo Náutico atualmente foi lançada em junho de 2022

Copa do NordesteNáuticoPEPernambucanoÚltimas

Náutico prepara saída da N6 e tem propostas de três empresas de material esportivo; a Diadora é uma delas

Foto: Tiago Caldas/CNC

Published

on

Timbu jogará com uniforme da marca própria apenas nos primeiros meses do ano

A marca própria do Náutico está com os dias contados. Em 2024, o Timbu deixará de vestir a N6 e terá outra empresa de material esportivo. De acordo com informações apuradas pelo NE45, a Diadora e outras duas marcas fizeram propostas para o clube.

As conversas com a Diadora estão mais avançadas e a proposta foi considerada boa pela diretoria alvirrubra. Mas a ideia é ampliar o contato também com as outras duas empresas para escolher a melhor oferta. A negociação envolve valores, quantidade de material para o enxoval do elenco e também a qualidade das camisas. 

A expectativa da diretoria alvirrubra é assinar o contrato até o início do próximo ano. Porém, o Timbu jogará os primeiros meses de 2024 com os uniformes da N6 por questão de logística e preparação da empresa de material esportivo.

Caso os prazos estipulados sejam cumpridos, o Náutico terá um novo padrão até abril e a equipe utilizará as camisas na Série C.

Retomada da Diadora no Brasil

A empresa ficou conhecida por produzir as camisas da Seleção da Itália, da Roma-ITA e de outros clubes do país europeu nas décadas de 1990 e 2000. No Brasil, passou por times como Palmeiras, Vasco, Bahia e Atlético-MG.

Após um período afastado do futebol brasileiro, a empresa italiana retornou neste ano. Os primeiros clubes assinados foram Ponte Preta e São José-SP. Agora, tenta também acertar com o Náutico e busca outros times das Séries A e B.

Problemas com a N6 

O Náutico criou a N6 no final de 2018, no jogo de volta aos Aflitos. Mas a primeira linha de uniformes foi lançada apenas em abril do ano seguinte.

Desde então, o clube atravessou problemas na qualidade da camisa. Houve até uma troca na empresa de confecção dos uniformes, em 2022, e também a chegada da Véstore, que passou a gerir a marca do Timbu.

Com as mudanças, a qualidade melhorou e a marca própria alvirrubra teve mais estabilidade. Inclusive, com uma aceitação maior do torcedor.

SAF e patrocinadores influenciaram na mudança do Náutico

Além dos problemas com as camisas, outros fatores influenciaram para o fim da N6. Como, por exemplo, a SAF e a busca por patrocinadores. 

O clube entende que uma marca renomada nos uniformes chama mais atenção dos investidores. Assim como também de possíveis patrocinadores. 

Tudo isso foi levado em consideração para a tomada de decisão do fim da marca própria e a volta de uma empresa de material esportivo de fora.

As fornecedoras do Náutico neste século:

2001/2005 – Finta
2006/2008 – Wilson (EUA)
2009 – Champs
2009/2010 – Lupo
2011/2014 – Penalty
2014 – Garra
2014/2016 – Umbro (Inglaterra)
2016/2019 – Topper
2019 – N Seis (marca própria)

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending

Copyright © 2020 NE45. Todos os direitos reservados