Connect with us
Técnico Bruno Pivetti, do Náutico, em partida pela Série C do Brasileirão 2024 Técnico Bruno Pivetti, do Náutico, em partida pela Série C do Brasileirão 2024

CENáuticoPESérie CÚltimas

Pivetti chama responsabilidade após derrota do Náutico e admite: “Sentimento de indignação”

Foto: Gabriel França/CNC

Published

on

Treinador reconheceu momento de crise e apontou a falta de competitividade como principal problema

O técnico Bruno Pivetti assumiu a responsabilidade pela derrota do Náutico por 1 x 0 contra o Floresta, nesta segunda-feira (17), pela Série C. Mesmo estreando no comando do Timbu, o treinador admitiu a culpa pelo resultado e disse que o sentimento é de indignação.

O comandante alvirrubro ainda falou que houve cobrança no vestiário após o resultado que mantém o Náutico com oito pontos e na 13ª posição.

“O sentimento é de indignação e essa indignação tem que virar combustível. O resultado de hoje é responsabilidade minha. Tomamos um gol que trabalhamos muito durante a semana, já por entender que era um ponto vulnerável do Náutico. Depois, temos qualidade para empatar e virar o jogo, mas não tivemos força para buscar o marcador. Hoje teve cobrança no vestiário e tem que haver. A cobrança é interna. O responsável sou eu e vamos aumentar a cobrança em cima de jogadores. Temos que representar o Náutico muito melhor do que estamos fazendo”, disse Pivetti.

Com apenas oito pontos, o Náutico teria que somar mais 22 para atingir a margem segura de 30, que sempre foi pontuação de classificação para a próxima. Porém, hoje o Timbu tem apenas dois pontos de vantagem sobre o Caxias, que abre a zona de rebaixamento e tem dois jogos a menos. Questionado se a briga era sobre a queda, Pivetti despistou e manteve foco no jogo a jogo, mas mirando a classificação.

“Temos uma sequência que vai nos dizer em que lugar vamos chegar. A briga é fazer o nosso melhor jogo na segunda-feira. Vamos jogo a jogo, o Náutico merece estar entre os oito colocados para buscar o acesso. Vamos nos esforçar para buscar essa meta de curto prazo”, afirmou o comandante.

Pivetti também falou sobre a escalação, que teve seis mudanças em relação ao time que iniciou contra o Caxias: Lucas Maticoli, Joécio, Diego Matos, Marco Carvalho, Patrick Allan e Kauan iniciaram a partida. O treinador tratou como normalidade as mudanças e alertou para a falta de competitividade do time.

Técnico Bruno Pivetti, do Náutico, em partida pela Série C do Brasileirão 2024
Foto: Gabriel França/CNC

“A partir de mudanças no comando técnico, é normal que tenha mudanças. O critério para a escalação foi a semana de treinamentos. Recebemos alguns jogadores que estavam no departamento médico. Tinha essa leitura de que a falta de competição nos duelos defensivos era um problema no Náutico, por isso optamos pelo Marco Carvalho”, explicou o comandante.

Com mais uma derrota na Série C, o Náutico saiu de campo vaiado. E o técnico reconheceu que a torcida reflete o que acontece em campo.

“Em relação a torcida, a gente tem que absorver da melhor forma possível. O torcedor tem todo o direito de se indignar. O interno vai contagiar o externo, não ao contrário. O torcedor tem que se sentir representado em campo. Precisamos ser mais competitivos em cada duelo. A gente tem que competir mais para ficar mais próximo do resultado”, finalizou.

Próximo jogo do Náutico

O Náutico volta a campo na próxima segunda-feira (24), contra a Aparecidense, fora de casa, às 20h.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending

Copyright © 2020 NE45. Todos os direitos reservados