conecte-se conosco

CEFortalezaSérie AÚltimas

Segundo pior e um mês sem gols: Enderson tenta melhorar ataque do Fortaleza

Treinador afirmou que vai trabalhar a confiança dos atletas no Leão do Pici

Foto: Brenlo Oliveira/ Fortaleza EC

Publicados

em

Em mau momento na Série A, o Fortaleza chegou a marca de um mês sem fazer gols na competição – último foi diante do Red Bull Bragantino, com Juninho, de pênalti. Com a bola rolando, então, o número é ainda pior, já que a última vez que balançou as redes assim foi no dia 26 de novembro, contra o Goiás, com Wellington Paulista.

LEIA: Após descumprir protocolos, João Paulo é afastado no Fortaleza

Além disso, o Leão do Pici se tornou o segundo pior ataque da competição, com 24 gols, empatado com o Sport e superior apenas ao do lanterna Coritiba (22). Recém-chegado ao clube, melhorar a produção ofensiva é uma das principais missões de Enderson Moreira no Tricolor, afinal, time que não marca, não vence.

Após o empate diante do Grêmio, no último sábado, o comandante foi questionado sobre o ataque e tratou o tema com certa tranquilidade, afirmando que vai trabalhar a questão anímica dos atletas.

“Jogador de futebol a gente sabe que vive de momento, fase. Atacante tem fase que a bola entra com maior tranquilidade e tem fase que custa mais. O que tentamos passar para eles é que possam esquecer essas estatísticas e que se concentrem simplesmente no próximo jogo”, iniciou o técnico.

Ouça a mais recente edição Raiz do Podcast 45 Minutos, que analisa as Séries A, B e C.

“Cada jogo vai apresentar uma situação diferente e cada jogo é uma oportunidade de reverter isso. Então é nesse aspecto que quero trabalhar e fazer com que eles tenham cada vez mais confiança e continuem tentando”, acrescentou Enderson.

Apresentado no fim da semana passada, esta será a primeira semana livre que o comandante terá à frente do Leão do Pici. Além disso, ganhou o retorno de dez atletas recuperados de Covid-19, que reforçam a equipe de olho no duelo contra o Internacional, neste domingo, às 20h30, no estádio Beira-Rio.

LEIA: Fortaleza ganha dez retornos para confronto com o Internacional; dois seguem baixa

“Uma semana aberta de trabalho e a volta de jogadores não é garantia que faremos algo muito melhor, mas abre mais essa perspectiva. A gente cria uma perspectiva melhor”, disse o treinador.

O Fortaleza vive momento delicado no Brasileiro. São sete partidas sem vencer, figurando bem próximo da zona de rebaixamento. Atualmente, o Tricolor tem 32 pontos, três acima da degola. 

Trending