conecte-se conosco

BABahiaCEFortalezaSérie AÚltimas

Presidente do Fortaleza defende jogo contra Bahia no Castelão, mesmo com toque de recolher

Avatar

Publicados

em

Com o decreto publicado pelo Governo do Ceará que estabeleceu, desde a última quarta-feira, um toque de recolher em todo o estado entre as 22h e as 5h para combater a pandemia da Covid-19, se criou um impasse com relação ao jogo do próximo sábado, entre Fortaleza e Bahia, marcado para às 21h, no Castelão. De acordo com o jornal O Povo, para não ter que abrir precedentes, a CBF estuda levar a partida para a Arena das Dunas, em Natal. O mesmo ocorreria com o duelo entre Ceará e Botafogo, na quinta-feira, pela última rodada do Campeonato Brasileiro.

No entanto, procurado pelo NE45, o presidente do Fortaleza, Marcelo Paz, disse que não vê motivos para que a partida contra o Bahia seja transferida de local, ou mesmo de horário. Para o dirigente, o futebol é um “ambiente seguro” contra a Covid-19. O jogo vale a permanência matemática do Tricolor do Pici na Série A, em caso de vitória. Por outro lado, o jogo também é decisivo para o Bahia, que também se garante na Primeira Divisão em caso de vitória, aliado a tropeços de Vasco e Goiás, no domingo.

“Eu trabalho com o jogo sábado às 21h que é o que está marcado na tabela da CBF. Não trabalho em cima de possibilidades e sim sobre o que é real. E o que é real é que o jogo está marcado para sábado às 21h”, afirmou Marcelo Paz. “Essa é uma atividade que já estava programada há muito tempo e o futebol ambiente seguro, controlado, com todo mundo testado. Em São Paulo também houve toque de recolher e se manteve o futebol”, alegou.

Vale lembrar que, antes do início do Brasileiro, em uma reunião conjunta com a CBF, os clubes concordaram em jogar fora de suas cidades ou estados caso seja necessário. Isso só aconteceria se as restrições sanitárias causadas pela pandemia estiverem vigentes na cidade-sede da equipe na época da realização das partidas. Porém, pelo Regulamento Geral das Competições da CBF, essas mudanças, se necessárias, deverão acontecer até dez dias antes da data do jogo.

O NE45 também procurou o presidente da Federação Cearense Mauro Carmélio, que afirmou que a entidade não irá de encontro a CBF caso as duas partidas envolvendo os clubes cearenses sejam, de fato, transferidas de local.

“Acredito que o jogo possa ser mantido no Castelão em um horário antecipado. Mas o Campeonato não é da federação e sim da CBF. É preciso respeitar a hierarquia. O que for determinado vamos aceitar normalmente. Se o jogo for para Natal, Recife ou João Pessoa quem vai definir é a CBF”, reforçou.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending