conecte-se conosco
Evandro Carvalho, Presidente da Federação Pernambucana de Futebol (FPF-PE) Evandro Carvalho, Presidente da Federação Pernambucana de Futebol (FPF-PE)

PEPernambucanoÚltimas

Presidente da FPF diz que Estadual não vai parar e minimiza casos de Covid-19 no futebol

Publicados

em

Ao contrário do que ocorreu com o Campeonato Cearense, que a princípio foi suspenso por conta do avanço da Covid-19 no Brasil, o Campeonato Pernambucano não corre o risco de também ser paralisado. Quem garantiu foi o presidente da Federação Pernambucana, Evandro Carvalho, em entrevista ao NE45. Usando dados falhos e algumas vezes um tom desrespeitoso, o dirigente afirmou que o “futebol é a atividade mais segura do País” no que diz respeito ao contágio do novo coronavírus.

Nas últimas 24 horas, o Brasil registrou mais 1.786 mortes por conta da doença, com o total de óbitos desde o começo da pandemia alcançando os 261.188. Em Pernambuco, foram registradas mais 22 mortes nas últimas 24 horas, com a taxa de UTIs para a Covid-19 na rede pública alcançando 94% de ocupação e na rede particular de 90%.

“Não tem motivo (para suspensão). No Ceará a suspensão do campeonato foi cancelada (na verdade a Federação Cearense estuda tirar as partidas apenas da capital Fortaleza). Foi só mostrar ao governador. Nenhuma atividade é tão segura como o futebol, nem tem o nível de qualificação dos protocolos como o futebol. Nenhum jogador foi a óbito, nem foi para o hospital”, alegou.

Apenas na última Série A do Campeonato Brasileiro, segundo último levantamento, 365 jogadores testaram positivo para a Covid-19. Além disso, a doença também matou profissionais do futebol, como os técnicos Marcelo Veiga, aos 56 anos, em dezembro, e Ruy Scarpino, 59, na última quarta-feira. 

“Não estavam nem treinando. Eram ex-treinadores, velhos, doentes, com comorbidades. Não tem nada a ver. O pessoal que está em atividade está absolutamente seguro”, afirmou. 

De acordo com levantamento feito pelo El País, ao menos 10 profissionais que trabalham diretamente com o futebol de alto rendimento, entre cartolas, técnicos e auxiliares, faleceram em 2020 por conta da Covid-19. Entre eles, o presidente da Chapecoense Paulo Magro, aos 59 anos. Além disso, precisaram passar por internações por conta da doença os técnicos Vanderlei Luxemburgo e Cuca, além do meia Pedro Ken, então no Operário-PR.

Evandro Carvalho também minimizou o pedido feito pelo Ministério Público à CBF para a paralisação do futebol em todo o País nesse momento. “Bobagem pura. Isso é só para inglês ver. Isso e nada é a mesma coisa”, atacou.

“Ninguém no Brasil trabalha com a paralisação no futebol. Quando acontece isso é porque por um acaso o governador não viu. Quando se mostra a realidade aos governadores, volta na hora. Como o Ceará já voltou. Não tem nada que se compare ao futebol com relação à segurança. Nem o ambiente dentro do palácio é tão seguro como dentro do campo”, finalizou.

Trending