conecte-se conosco

CECopa do NordesteFortalezaPESanta CruzÚltimas

Aplicado, Santa Cruz bate Fortaleza no Castelão e se reabilita na Copa do Nordeste

Foto: Kely Pereira/AGIF

Publicados

em

De longe, o melhor jogo do Santa Cruz neste início de temporada. Aplicado e entendendo suas limitações dentro de campo, o Tricolor, repleto de garotos, foi valente e precisou de apenas uma oportunidade para bater o Fortaleza por 1 a 0, na noite desta segunda-feira, no Castelão, pela quinta rodada da Copa do Nordeste. O gol dos corais foi marcado pelo prata da casa Júnior Sergipano, de cabeça, aos 23 minutos da segunda etapa.

Triunfo pernambucano importantíssimo não só para amenizar a pressão sobre o elenco – que vinha de uma sangria de seis partidas sem vitória na temporada -, mas também para a situação do clube no Regional, onde até então acumulava quatro derrotas consecutivas.

Já o oposto se aplica ao Fortaleza, que mesmo acumulando bons resultados nesse início de temporada, vinha tendo seu desempenho técnico nas partidas bastante questionado. E com um revés, no Castelão, para uma equipe que não havia sequer pontuado e que foi montada com vários garotos, a pressão em cima de um melhor futebol deve aumentar sobre os ombros do técnico Enderson Moreira nos próximos dias.

Calendário e tabela

Contudo, mesmo arrancando a primeira vitória no campeonato, o Santa Cruz se mantém na lanterna do grupo A, com três pontos somados. Por outro lado, o Fortaleza segue em oscilação e perdeu a chance de reassumir a ponta da sua chave. Está com oito pontos, na segunda colocação. Na próxima rodada do Nordestão, pernambucanos e cearenses encaram, respectivamente, Sport (Ilha do Retiro) e 4 de Julho (Piripiri).

Fortaleza ensaia calor nos primeiros minutos

Logo no início da partida, o Fortaleza ensaiou o que parecia ser a tônica do jogo: o time encurralando o Santa Cruz em seu campo de defesa para fazer o gol. Em um intervalo de sete minutos, este cenário até que se desenhou, com duas chegadas do Leão do Pici pelos lados. A primeira, com Robson aproveitando lançamento de David na esquerda e cabeceando com perigo ao gol de Jordan, e aos nove, também com Robson, desta vez aproveitando a confusão na grande área e chutando para o goleiro coral novamente defender.

Mas para na boa aplicação tática do Santa Cruz

Mas só foi isso. Porque quando teve a posse de bola, fazendo-a circular em seu favor, o Santa Cruz foi muito bem dentro das suas inúmeras limitações – e premiado pela postura precavida, com três zagueiros e três volantes. Não à toa, quando o Fortaleza tentava a infiltração em seu campo, acabou ofuscado pela boa marcação e aplicação tática do time coral. Faltou apenas ao Tricolor chegar com mais contundência ao ataque. Investida esta que o Leão do Pici voltou a criar apenas aos 39 minutos, novamente apostando na velocidade de David, mas sem sucesso.

Repleto de garotos, o tricolor pernambucano venceu no Castelão e manteve as chances de classificação. Vai para o Clássico das Multidões motivado – com objetivo duplo.

Cearenses voltam mais acesos

Diferentemente da apatia do primeiro tempo, o Fortaleza voltou mais intenso para a etapa complementar. E em menos de cinco minutos, criou chances reais de abrir o placar no Castelão. A primeira delas, inclusive, resultando em lance polêmico. Aos três minutos, em cobrança para a grande área, a bola bateu no braço de Júnior Sergipano e o time cearense ficou pedindo pênalti ao árbitro, que nada marcou. Na sequência, o Leão do Pici obrigou Jordan a fazer – mais uma – grande defesa. Robson cruzou na grande área, Luiz Henrique cabeceou bem e o goleiro tirou quase em cima da linha o lance.

Dão espaços e levam o gol

Por outro lado, enquanto o Fortaleza se lançou ao ataque, o Santa Cruz encontrou mais brechas para agredir. Sabendo disso, o técnico João Brigatti promoveu a entrada dos experientes Pipico e Chiquinho para melhorar o repertório ofensivo. E deu certo. Em escanteio cobrado pelo meia aos 23 minutos, o estreante Júnior Sergipano cabeceou no canto esquerdo de Felipe Alves, sem chances de defesa. O gol que garantiu a reabilitação coral na Copa do Nordeste.

Ficha de jogo

Fortaleza 0

Felipe Alves, Yago Pikachu, Quintero, Wanderson e Bruno Melo; Juninho, Ederson e Luiz Henrique (Matheus Vargas); Robson (Romarinho), David e Wellington Paulista. Técnico: Enderson Moreira.

Santa Cruz 1

Jordan, Ítalo Melo, Wiliam Alves, Júnior Sergipano e Marcel (Chiquinho); Caetano, Ítalo Henrique (João Cardoso) e Karl; Alan Cardoso, Madson (Arian) e Léo Gaúcho (Pipico). Técnico: João Brigatti.

Trending