conecte-se conosco

EstaduaisPEPernambucanoSportÚltimas

No Vianão, Afogados e Sport ficam no empate pelo Estadual

Times perderam posição, mas seguem no G6 do Pernambucano

Avatar

Publicados

em

Em um confronto de baixa inspiração técnica, Afogados e Sport empataram em 0 a 0, na noite desta quarta-feira, no estádio Vianão, pela quinta rodada do Campeonato Pernambuco. O duelo, pode-se dizer, ficou marcada pela estranha expulsão de Luan Polli, que agarrou a bola muito fora da área.

E agora?

Com o resultado, a Coruja caiu para sexto, com seis pontos, enquanto o Leão caiu para terceiro, com oito. Na sequência, o Afogados visita o Central, enquanto o Sport recebe o Vitória.

Sem criatividade, Sport empata sem gols com o Afogados no Sertão. Perfil de indefinido

O jogo

O primeiro tempo foi fraco, com um ritmo só: o Leão com mais posse, procurando os espaços, e a Coruja marcando com as linhas baixas, a partir do próprio campo, tentando o contra-ataque. E dentro das propostas, pode-se dizer que os times conseguiram executar apenas de forma parcial.

Isso porque, com a bola, o Sport foi improdutivo, trocando passes apenas entre os jogadores do sistema defensivo – brecha oferecida pelo Afogados. Na tentativa de acelerar ou infiltrar pelo meio, o Leão buscou triangulações entre os jogadores do ataque, sobretudo Neílton que saiu do lado para o centro, mas a execução foi ruim, seja pela lentidão ou pelos erros, que permitiram à Coruja passar ilesa – o goleiro Léo quase não atrapalhou.

Já do lado do Afogados, a equipe conseguiu anular as investidas do Sport, mas faltou uma melhor transição para reter a bola na frente e até mesmo levar algum perigo. Os momentos que a Coruja mais passou no campo de ataque foram em lances de bola parada que, porém, não assustaram.

Segundo tempo

Na etapa complementar, o cenário pouco mudou. O Leão seguiu tendo a bola, mas demonstrando limitação criativa, com Thiago Neves – principal esperança – pouco inspirado. Do outro lado, o Afogados conseguiu se defender bem, mas faltou o passo seguinte: ser perigoso nos contra-ataques.

Lapsos de emoção

Por volta dos 25 minutos, porém, o jogo ganhou certa emoção. Em cobrança de falta de longe, Gabriel acertou o travessão. Logo em seguida, pela primeira vez o Sport conseguiu criar uma oportunidade, com jogadores que saíram do banco: em boa jogada individual, Thiago Lopes recebeu na intermediária, girou e deu ótima enfiada para Ewerthon, por trás da defesa da Coruja, que entrou cara a cara com Leo, em totais condições de abrir o placar, mas finalizou de forma bizarra.

Pouco depois, uma expulsão. Em chutão despretensioso da defesa do Afogados, o goleiro saiu do gol de forma precipitada da área – Adryelson e Maidana acompanhavam o lance – e estava sendo encoberto, quando agarrou a bola com as mãos de forma proposital. Pela infração, recebeu vermelho direito, deixando a Coruja em vantagem numérica.

Depois desses minutos, entretanto, o jogo voltou à tônica que prevaleceu durante praticamente o tempo inteiro: marasmo. Empate justo em um jogo bem fraco.

Ficha

Afogados

Léo; Heverton, Matheus, Janelson (Cal [Ronda]), Gabriel; Arêz, Jordan (Wendel), Frank, Vargas; Piauí e Thalisson. Técnico: Sérgio China

Sport

Luan Polli; Patric (Ewerthon), Maidana, Adryelson, Sander; Marcão, Betinho (Ronaldo), Thiago Neves (Maílson); Neílton (Maxwell), Tréllez e Toró (Thiago Lopes). Técnico: César Lucenal

Gols:
Cartões amarelos: Patric, Adryelson e Betinho (SPO)
Cartão vermelho: Luan Polli (SPO)

Continue lendo
1 comentário

1 comentário

  1. Avatar

    José Beltrão

    7 de abril de 2021 a 23:17

    É deprimente ver o Sport jogar, desde de 2016 que não emplacamos um bom futebol com regularidade. Só não largo porque o instinto não deixa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending