conecte-se conosco

ALCSANáuticoPESérie BÚltimas

Com rescisão unilateral, Kevyn aguarda documentação para assinar com o CSA

Foto: Caio Falcão/CNC

Publicados

em

Após a decisão da juíza Marília Leal Montenegro Spinelli, que deferiu a rescisão unilateral do contrato de Kevyn com o Náutico, o jogador já encaminhou o seu futuro. De acordo com o empresário Paulo Brasiliense, o lateral-esquerdo assinará com o CSA por dois anos.

“O contrato já está sendo rodado. Assim que tivermos os documentos em mãos, ele assinará um contrato com o CSA por dois anos”, explicou o empresário em entrevista ao NE45.

Paulo Brasiliense ainda revelou que desde que deixou o Náutico, em fevereiro, Kevyn treina no CSA. Portanto, falta apenas a parte burocrática para que ele fique à disposição do técnico Bruno Pivetti. “Se ele estivesse regularizado, já jogaria como titular amanhã”, disse.

O Náutico reconheceu a possibilidade da assinatura com o CSA. Porém, o vice-presidente jurídico do clube, Bruno Becker, manteve a confiança de que o Timbu conseguirá derrubar a liminar para que o atleta volte.

“A juíza, na sentença, concedeu a liminar. Mas qualquer contrato que ele assine é precário. Com o recurso, podemos conseguir derrubar isso e ele vai ter que voltar para o clube. Se o CSA ou qualquer outro clube quiser, pode correr esse risco e ter o prejuízo, que siga”, destacou.

O dirigente ainda explicou os próximos passos do Timbu na situação. “A gente tomou conhecimento hoje (quinta, 27) da sentença. Ela foi julgada procedente a ação e a juíza decretou a rescisão. O procedimento do clube é, com tranquilidade, entrar com recurso para o Tribunal. É uma etapa da ação que foi concluída, mas isso não é em definitivo”, afirmou.

“Nós vamos recorrer e, certamente, no recurso, vamos conseguir reverter essa situação. Até porque, a sentença, quem a proferiu foi a mesma juíza que, lá atrás, concedeu a liminar revogada pelo tribunal. Isso dá indícios de que, no nosso recurso, o tribunal vai acatar as razões do clube e corrigir essa sentença”, completou Bruno Becker.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending