conecte-se conosco
Givanildo Oliveira é o novo diretor técnico do Santa Cruz Givanildo Oliveira é o novo diretor técnico do Santa Cruz

PESanta CruzSérie CÚltimas

Motivado, Givanildo diz assumir cargo no Santa Cruz “de todo coração”

Foto: Rafael Melo/Santa Cruz

Publicados

em

Um relacionamento de várias décadas. Idolatria misturada com amor, gratidão e uma ligação que não se encerra. Givanildo Oliveira, um dos maiores nomes que vestiram a camisa do Santa Cruz, volta ao Tricolor após quase quatro anos da sua última passagem, em 2017. Esta é a nona vez que ele é contratado pelo clube. Só que, a partir de agora, assume o cargo de diretor técnico. Uma nova função que traz um desafio enorme para o “velho” Giva, que ponderou muito sobre aceitá-lo. Mas esse caso entre ele o Mais Querido é forte, e mexe com o agora dirigente. Assim, “de todo coração”, ele topou a proposta.

“Foi com muita alegria que eu recebi o convite, mas também pensei bastante. Foram três dias pensando se era isso que queria, ou se esperava mais um tempo para que voltasse a treinar algum time. A minha promessa era de esperar até o final do ano. Se não, parava ali. Eu não estava pensando em ser um diretor remunerado, um diretor técnico. De todo coração, aceitei, vim, e daí para frente seja o que Deus quiser”, disse o novo diretor técnico do Santa Cruz em sua apresentação.

“É a primeira vez que trabalho nessa parte, e o conhecimento posso dizer que não tenho total, mas que tenho sim parte, pelo meu trabalho como treinador porque eu trabalhava com tudo. Sempre fui ligado em todas as situações do futebol. Então isso vai ajudar bastante para que a gente tenha sucesso”, acrescentou.

A função de Givanildo Oliveira, que se assemelha ao desempenhado por Muricy Ramalho no São Paulo, é a de agir como um elo entre vários departamentos dentro do Santa Cruz. Ele será responsável no trato direto entre presidência, atletas, comissão técnica, diretoria de futebol e outros departamentos do clube. Algo que, de certa forma, ele já possui um conhecimento pelos seus quase 40 anos como treinador.

Mas, humilde como é, Giva alegou que não terá vergonha nenhuma em buscar aprender, perguntar e absorver conhecimento com os companheiros de trabalho. Se baseando, principalmente, no respeito que ele tem por tudo e todos que formam o Santa Cruz.

“Eu, no Santa Cruz, vou para a terceira função. Fui jogador, treinador, e agora nessa. Vou abraçar com toda força, todo conhecimento que tenho. Aquilo que eu não conhecer, vou perguntar. Não tenho vergonha nenhuma de procurar saber. E vai ser por aí. Com respeito aos jogadores, aos funcionários, que é uma coisa que sempre tive um cuidado muito grande, à torcida, e ao clube, principalmente, num total, para que sair dessa situação de pontuação que se encontra. Esse é o primeiro passo”, concluiu Givanildo.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending