conecte-se conosco
Sampaio Corrêa bateu o Remo por 2 a 0 fora de casa Sampaio Corrêa bateu o Remo por 2 a 0 fora de casa

MASampaio CorrêaSérie BÚltimas

Sampaio Corrêa bate Remo e mantém boa sequência no G4 da Série B

Foto: Samara Miranda/Remo

Publicados

em

Mais um grande resultado do Sampaio Corrêa neste começo de Série B, se postando de vez na briga pelo G4 neste momento. A Bolívia Querida bateu o Remo por 2 a 0 no estádio Baenão, em Belém-PA, com gols de Jefinho e Romarinho, acionados na etapa final. O Tubarão soube anular as investidas dos donos da casa, sem sofrer maiores sustos, e matou a partida no fim. Mais um bom jogo para os comandados do técnico Felipe Surian.

Com o resultado, o Sampaio Corrêa subiu momentaneamente para a terceira colocação da Série B, com 15 pontos. Porém, o Goiás ainda pode retomar a posição caso vença na rodada. A Bolívia volta a campo no sábado (3), no Castelão, contra o Londrina, às 19h. Enquanto isso, o Remo segue na 17ª posição, com sete pontos, e enfrenta o Coritiba fora de casa, no Couto Pereira, nesta sexta (2), às 19h.

Confira a classificação da Série B

Primeiro tempo truncado

A primeira etapa no estádio do Baenão foi bastante morna. Remo e Sampaio Corrêa demonstravam bastante luta, mas faltava um pouco mais de inspiração e qualidade técnica para fazer a bola chegar com mais perigo à meta. Questão que até faz jus ao momento de ambos no campeonato. O Sampaio Corrêa com a melhor defesa – dois gols sofridos até então -, e o Remo estava com apenas seis. Mas, por outro lado, o ataque de ambos ainda fica devendo em algumas situações. Ou seja, duelo truncado, com dificuldades ofensivas, e muita disputa pela bola.

O primeiro susto saiu aos 21, por parte do Remo. Igor Fernandes recebeu pelo lado esquerdo e bateu na saída do goleiro Mota. O chute foi cruzado, passou pela pequena área toda e foi para fora. O zagueiro Paulo Sérgio ainda deu um leve desvio para afastar. O Sampaio Corrêa apenas levou perigo aos 28 minutos, quando Jean Silva recebeu dentro da área, dominou meio sem jeito, mas conseguiu bater de chapa, no cantinho esquerdo. Vinícius saltou bem e conseguiu tirar com a ponta dos dedos para escanteio. Depois disso, as duas equipes seguiram mostrando as dificuldades na criação de jogadas e não tiveram grande participação ofensiva.

Segundo tempo melhora e Sampaio Corrêa marca

A etapa final já apresentou melhoras em relação aos 45 minutos iniciais. O Remo começou em cima, em duas tentativas nos primeiros 10 minutos. Aos quatro, Felipe Gedoz arriscou de fora da área e mandou por cima da barra. Aos sete, em cobrança de escanteio, Renan Gorne subiu bem e cabeceou com perigo. O Leão vinha melhor no jogo, aproveitando escapadas pelas pontas, acionando Dioguinho pela direita, além da boa movimentação de Gedoz pela entrada da área.

O Sampaio Corrêa conseguia manter bem a sua marcação, compacto, mas as dificuldades ofensivas se mantinham. Nisso, em uma precipitação da defesa paraense, veio o lance do gol. Jefinho foi acionado dentro da área, de costas, e foi derrubado por Kelvem. O próprio centroavante cobrou, deslocando bem o goleiro Vinícius e abrindo ao placar aos 30 minutos.

Paio aguenta pressão e mata o jogo

O Remo começou a pressionar buscando pelo empate. Porém, vinha esbarrando em suas próprias limitações. A Bolívia Querida baixou suas linhas, encurtou espaços e esperava o contragolpe. Suportou bem, sem dar chances do adversário finalizar com perigo, e matou o jogo quando teve a oportunidade. Após cobrança de escanteio, a zaga cortou e Ferreira puxou contra-ataque. O volante deu um chapéu no adversário e lançou Romarinho, que descia em velocidade pelo lado direito. O ponta saiu cara a cara com o goleiro, bateu rasteiro e deu números finais à partida, aos 45. Grande resultado do Sampaio Corrêa.

Ficha do jogo

Remo (0)

Vinícius; Thiago Ennes, Romércio, Kevem e Igor Fernandes (Ronald); Anderson Uchoa (Rafinha), Lucas Siqueira e Felipe Gedoz; Dioguinho (Wallace), Erick Flores e Renan Gorne (Edson Cariús). Técnico: Paulo Bonamigo.

Sampaio Corrêa (2)

Mota; Luís Gustavo, Joécio, Paulo Sérgio e Zé Mário; Ferreira, Mauro Silva e Eloir (Betinho); Pimentinha (Romarinho), Jean Silva e Ciel (Jefinho). Técnico: Felipe Surian.

Local: Estádio Baenão, em Belém-PA.

Árbitro: Diego da Silva Castro (PI).

Assistentes: Mauro Cezar Evangelista de Sousa e Alisson Lima Damasceno (ambos PI).

Gol: Jefinho, aos 30′ do 2ºT, e Romarinho, aos 45′ do 2ºT (SAM).

Cartões amarelos: Felipe Gedoz e Dioguinho (REM); Eloir, Jean Silva e Jefinho (SAM).

Ouça a partir do minuto 60′:

Trending