conecte-se conosco

ALCSASérie BÚltimas

CSA vacila na defesa e perde para a lanterna Ponte fora de casa

Azulão não encosta no G4 e segue perto do Z4 da Segundona

Foto: Álvaro Júnior/ Ponte Preta

Publicados

em

Pausa na reação. Jogando no Moisés Lucarelli, o CSA acabou derrotado por 2 a 1 para a lanterna Ponte Preta, na tarde desta quarta-feira, pela oitava rodada da Série B. Apesar de ter feito um jogo para, ao menos, conseguir o empate, o Azulão cometeu erros defensivos e sofreu gols de Moisés e Thalles, enquanto marcou apenas com Dellatorre.

E agora?

Com o resultado, o CSA segue com oito pontos (cinco abaixo do G4 e um acima do Z4), em 12º lugar. Na sequência da competição, faz o clássico com o CRB, no Rei Pelé, neste sábado.

O jogo

Mesmo fora de casa o Azulão buscou propor o jogo, assumindo a posse de bola – que foi de 58% no primeiro tempo. E impondo um ritmo forte no início, a equipe alagoana criou as melhores chances da partida, com boa movimentação do setor ofensivo.

Primeiro, aos oito minutos, em escapa de Gabriel, o meia serviu Dellatorre entrando na área, mas o atacante, desequilibrado, chutou mal. No lance seguinte, em tabela entre Gabriel e Cristovam, o lateral-direito deixou Silvinho na cara de Ygor Vinhas, livre, mas o atacante chutou em cima do goleiro.

Depois desse bom início, a partida esfriou um pouco mais. Defensivamente, por sua vez, o Azulão se postou bem, conseguindo bloquear as tentativas de investida da Ponte, que só chegou em jogadas aéreas, afastadas pela defesa alagoana – Thiago Rodrigues foi mero espectador.

O jogo parecia caminhar empatado para o intervalo, morno. Porém, em um vacilo o CSA acabou punido. Aos 42, Geovane, sozinho, saiu jogando errado, deu nos pés de Dawhan que, livre, arrancou e, em superioridade numérica, só serviu Moisés para tirar de Thiago Rodrigues e abrir o placar.

Segundo tempo

Na etapa complementar, o técnico Bruno Pivetti colocou a equipe para frente, com três mudanças de uma vez, dentre elas a entrada de Renato Cajá. E as mudanças surtiram efeito, já que o Azulão voltou a ocupar o campo de ataque como no início do primeiro tempo.

Aos 4, Cajá arriscou bom chute de longe, conseguindo escanteio após defesa de Ygor Vinhas. Com mais posse e rondando a área, entretanto, foi a partir de um erro da Macaca que o Azulão marcou. E com méritos para Cajá.

Pressionando a saída de bola, o meia desarmou a defesa campineira no lado esquerdo do ataque, arrancou, livre, e, ao entrar na área, cruzou rasteiro, na medida, para Dellatorre só empurrar para as redes e empatar, aos 16.

A igualdade no placar, porém, durou pouco. Isso porque, quatro minutos depois, a defesa do Azulão deu bobeira em lançamento da defesa adversária e não acompanhou Rodrigão – acionado em profundidade -, que entrou na área e só rolou para Thalles, sozinho, deixar o CSA novamente em desvantagem.

Daí em diante, o CSA seguiu com mais posse, já que a Macaca buscou baixar as linhas para sair em contra-ataque, mas teve dificuldades e praticamente não conseguiu criar, apesar das tentativas de Cajá e entrada de Bruno Mota. Derrota e freio na sequência de duas vitórias do Azulão, que jogou ao menos para empatar.

Ficha

Ponte Preta 2

Ygor Vinhas; Kevin, Ednei, Cleylton, Felipe Albuquerque; Dahwan, Marcos Júnior (André Luiz), Camilo (Thalles); Richard, Rodrigão (João Veras) e Moisés (Hiltinho). Técnico: Gilson Kleina

CSA 1

Thiago Rodrigues; Cristovam, Matheus Felipe, Lucão, Vitor Costa; Geovane (Renato Cajá), Giva Santos (Yuri), Gabriel (Bruno Mota); Yago (Reinaldo), Dellatorre e Silvinho (Nadson). Técnico: Bruno Pivetti

Local: Estádio Moisés Lucarelli, Campinas
Gols: Moisés, Thalles (PON); Dellatorre (CSA)
Cartões amarelos: Thiago Rodrigues, Gabriel (CSA)

Trending