conecte-se conosco
Allan Aal, técnico do CRB Allan Aal, técnico do CRB

ALCRBSérie BÚltimas

Aal vê erros na tomada de decisão do CRB como cruciais na derrota para Guarani

Foto: CRB/Divulgação

Publicados

em

A derrota do CRB para o Guarani por 1 a 0, no estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas-SP, custou ao Alvirrubro a vaga no G4 da Série B. Num duelo onde o Galo foi burocrático, sofrendo para criar e levar perigo à meta adversária, o técnico Allan Aal vê que a tomada de decisão não foi eficiente na partida. O time não acertava os momentos para simplificar as jogadas, excedendo no preciosismo, além de também ser apressada em alguns momentos.

“Tivemos o controle do jogo, mas tomávamos uma decisão mais difícil nos momentos que poderíamos simplificar e finalizar de média distância, de fora da área, né? Tivemos um preciosismo em alguns momentos e eu acho que isso acabou acarretando na derrota. Tivemos possibilidade de finalizar, de testar o goleiro adversário. Quando fizemos isso, levamos perigo, mas, principalmente, nessas tomadas de decisão, de tentar servir o companheiro e não definir a jogada, acabamos não aproveitando da maneira que esperávamos essa posse de bola e esse controle do jogo”, disse o comandante do CRB.

Também faltou ao Galo da Pajuçara maior ímpeto ofensivo. O setor de ataque passou em branco e não apareceu com a mesma contundência de outras partidas. Com atuação apagada, foi inevitável associar à falta que faz o atacante Hyuri, negociado para o futebol árabe. Allan Aal reconheceu que a perda do atleta foi significativa, e a característica dele de botar para cima dos adversários, faltou ao CRB diante do Bugre.

“Não só pelas características, mas com o ímpeto. Que o Hyuri tem, né? De ser um atacante, de querer fazer gol, é preferível, às vezes, você cobrar do atacante pra ele servir o companheiro do que você ter que cobrar e ele definir uma jogada. E hoje faltou um pouquinho dessa definição, não só pelas características do Hyuri, pelo entrosamento que ele vinha tendo, mas eu acho que por esse ímpeto, eu acho que faltou mais esse ímpeto da gente poder fazer o gol, que, com certeza, se tivesse um pouquinho mais disso, a gente sairia pelo menos com o empate daqui”, encerrou o técnico do CRB

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending