conecte-se conosco
Paulo Carneiro, presidente afastado do Vitória Paulo Carneiro, presidente afastado do Vitória

BASérie BÚltimasVitória

Paulo Carneiro diz que segue na presidência do Vitória e que ainda não foi notificado

Foto: Vitória/Divulgação

Publicados

em

Afastado da presidência do Vitória desde a última quinta-feira (2), após decisão do Conselho Deliberativo (CD) do clube, Paulo Carneiro segue “normalmente” nas suas funções dentro do clube. Isso de acordo com áudio dele mesmo, que vazou em um aplicativo de mensagens. A informação foi divulgada primeiramente pelo portal Bahia Notícias.

De acordo com o ex-mandatário, ele ainda não saiu porque não foi notificado da decisão do CD, versão negada pelo próprio conselho, que afirma ter emitido o aviso na sexta (3). Ainda no conteúdo do áudio, Paulo Carneiro diz que conversou com os jogadores do Vitória nesta segunda (6) e acertou valores de premiação (ou ‘bicho’) por ter vencido o Operário-PR na Série B.

“Só para dizer aos abutres que eu não saí porque não fui notificado. Continuo presidente. Fui eu quem conversou com os jogadores hoje de manhã, que acertei a premiação. Continuo presidente, ninguém me notificou. E, na minha ausência, é meu vice. Portanto, não mudou nada”, falou o presidente afastado do Vitória.

Inclusive, quem é o atual mandatário em exercício é o vice-presidente eleito do clube, Luiz Henrique Viana. O próprio Vitória, em comunicado emitido nesta segunda, se refere a ele como presidente em exercício. Ou seja, reconhecendo o afastamento de Paulo Carneiro.

Relembre o afastamento de Paulo Carneiro no Vitória

O antigo mandatário foi afastado da sua função por 60 dias, após decisão do Conselho Deliberativo, baseada no parecer emitido pela Comissão de Ética do Rubro-negro, que sugeriu o afastamento por possíveis infrações cometidas pelo dirigente.

No parecer da Comissão de Ética, há duas suspeitas de infrações que serão julgadas. A primeira delas se trata de não haver contrato entre o Vitória e a empresa Magnum, que recebeu R$ 3.586.068,00 do Vitória, além de um adiantamento de remunerações feito por Paulo Carneiro durante a pandemia. Ao todo, 76 conselheiros votaram a favor do afastamento e três preferiram se abster – vale salientar que essas abstenções são de integrantes da Comissão de Ética, pois foram eles quem fizeram o relatório.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending