conecte-se conosco

PESérie ASportÚltimas

VP do Sport desabafa sobre calendário e cita jogo com Fla: ‘Explicações não convencem’

Segundo Carreras, houve casos em que clube sequer foi informado; leia

Foto: Divulgação

Publicados

em

O vice-presidente de futebol do Sport, Augusto Carreras, concedeu entrevista coletiva, na tarde desta quinta-feira, e desabafou sobre as constantes mudanças de datas dos jogos da equipe. De acordo com o dirigente, as alterações impostas pela CBF em relação ao calendário algumas vezes sequer foram comunicadas pela entidade ao clube.

LEIA: Na luta contra o Z4, Sport precisa de 83% de aproveitamento na reta final do Brasileirão

Além disso, segundo Carreras, a explicação da CBF para a troca de cronograma das partidas do Sport não convence a diretoria. Como o caso mais recente, contra o Flamengo, onde o Leão teve o duelo adiado e terá que fazer três partidas em seis dias na reta final do Campeonato Brasileiro.

O vice-presidente de futebol ainda, mesmo sem ser direto, afirmou que “a gente vislumbra e percebe clubes que estão sendo beneficiados com essa mudança e outros, prejudicados”. Carreras, entretanto, não especificou quais. 

“Quero fazer aqui um histórico de jogos do Sport que foram alterados em um curto espaço de tempo. Tivemos, primeiro, a negativa de uma alteração solicitada pelo Sport contra o Santos, feita em tempo hábil, e a CBF negou. Depois tivemos o adiamento do jogo contra o Palmeiras, do sábado para a segunda, sem nenhuma comunicação ou combinação com o Sport. Soubemos disso através da imprensa”, iniciou.

“Depois tivemos a antecipação da 34ª rodada, contra o Bragantino, que foi quase uma imposição da CBF em virtude da marcação das finais da Conmebol, para jogar numa segunda e numa quinta. Tivemos uma outra antecipação sem combinar com o Sport, contra o Fluminense, onde tomamos conhecimento através do site da CBF, que estava previsto para domingo e antecipado para o sábado”, acrescentou o vice de futebol.

O dirigente afirmou que mesmo algumas alterações sendo mais sutis que as outras, interferem e impõem dificuldades ao planejamento do clube pernambucano longe do Recife.

“Elas mexem com toda a logística de viagem. Nessa reta final de ano, a gente tem dificuldade de passagem aérea, em relação à malha pela pandemia, então não é fácil conseguir uma boa logística nessa reta final. Isso fez com que tivéssemos de alterar nossa logística, com horários diferentes, combinação de treino alterados. Tudo muda”, desabafou.

Por fim, Carreras falou de forma mais prolongada sobre a mudança no jogo contra o Flamengo, marcado inicialmente para o Recife no dia 24 de novembro, três dias antes da final da Taça Libertadores (realizada em Montevidéo). Com a alteração para 3 de dezembro, o clube carioca vai enfrentar o Grêmio – concorrente direto do Leão – no dia 23 deste mês, em Porto Alegre.

De acordo com o vice de futebol, a justificativa dada pela CBF é que as quatro rodadas finais da Série A têm que ser “disputadas de forma equânime”. Algo que, segundo ele, não convenceu o clube. Além disso, o dirigente informou ainda que o Sport avalia medidas jurídicas em torno do calendário.

“Para fechar com chave de ouro, a CBF vem com essa grande alteração da tabela, que, até agora, todas as explicações passadas e publicadas no site da CBF, não nos convencem. De forma nenhuma. Essa premissa de ter as quatro últimas rodadas realizadas de forma equânime, não convence ninguém. Até porque o que precisa ser equânime é o total de jogos em casa e fora. Ou seja, quando for olhar a tabela como um todo. Não apenas as quatro últimas rodadas. Essa história não cola, não está no regulamento. Então não aceitamos esse tipo de explicação”, disse Augusto.

“Agora, a CBF é que organiza o campeonato, é que impõe isso aos clubes. Como ela impôs ao Sport e outros clubes. O Sport se sente prejudicado, sim. O Sport está indignado. Estamos protestando, é o que nos cabe no momento. Tentamos analisar, e estamos analisando algum aspecto jurídico que possa ser feito. Entretanto, se não puder ser feito nada, o Sport estará em campo, vamos cumprir o regulamento porque o Sport é cumpridor do regulamento, faz a obrigação dele. Temos um planejamento de viagem, logística, e iremos, com muita dificuldade, cumprir todas as etapas”, seguiu.

“Mas deixo claro nossa indignação e perplexidade como a CBF trata um campeonato tão sério, principalmente numa reta final, onde a gente sabe nitidamente quais são os interesses. A gente vislumbra e percebe clubes que estão sendo beneficiados com essa mudança e outros, prejudicados. O Sport não deu causa em momento nenhum na alteração dessa tabela. Agora, clubes que, no início do ano, se recusaram a jogar o Campeonato Brasileiro porque não admitiam jogar em data-Fifa porque tinham jogadores na seleção, tiveram a conivência da CBF para não jogar nessas datas onde a CBF sabia que no final do ano iria faltar data para concluir o campeonato. Então está aí o campeonato, já foi prorrogado, era para terminar dia 5 e vai terminar dia 9, isso altera todo o planejamento, inclusive de férias e pré-temporada. A CBF fez isso onde beneficiou apenas um clube, um clube que deu causa a tudo isso por se recusar lá atrás a jogar essas partidas do campeonato enquanto tivesse jogo da seleção brasileira porque tinha jogadores cedidos à seleção. Teremos o jogo Grêmio x Flamengo, referente à segunda rodada do campeonato. Do início. Isso é um absurdo. E aí vamos pagar essa conta? Por isso nossa indignação e perplexidade”, concluiu.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending