conecte-se conosco

CECearáSérie AÚltimas

Após ida de jogadores do Ceará a festa, Robinson de Castro critica: “Faltou respeito”

Robinson de Castro concedeu entrevista nesta segunda (2). Foto: Reprodução/Vozão TV

Publicados

em

O presidente do Ceará, Robinson de Castro, fez duras críticas aos jogadores do Vozão que foram ao evento Garota VIP, do cantor Wesley Safadão, no último sábado, após a derrota por 1 a 0 ante o RB Bragantino. Em entrevista coletiva nesta segunda-feira, o mandatário cearense reprovou a atitude dos atletas alvinegros vistos na festa.

“No mínimo, faltou renúncia e respeito a todos nós. (…) Se tivessem vencido, já não era para terem ido, e perdendo, é aí que o aspecto da agressão do comportamento, no bom sentido, fica maior”, afirmou o presidente.

No vídeo que circulou nas redes sociais, Vina, Iury Castilho, Richard Coelho e Michel Macedo aparecem na festa. Segundo o mandatário do Vozão, o clube tomou conhecimento que cinco jogadores estiveram no evento.

Presidente do Ceará diz que todos se sentiram desrespeitados

Ainda de acordo com Robinson de Castro, do ponto de vista jurídico não há problema, tendo em vista que os jogadores estavam de folga e fora do expediente durante a festa. No entanto, o mandatário abordou o problema a partir do aspecto moral, sobretudo após uma derrota dentro de casa – a festa, inclusive, foi justamente no Castelão.

“O aspecto que os atletas têm que ter, principalmente em um momento onde o torcedor está chateado pelo que aconteceu no Campeonato Cearense e na Copa do Nordeste, a expectativa frustrada do torcedor. Isso já tinha sido pauta de uma reunião com os atletas, reencaminhado para as novas competições. Mas esse fato acabou agredindo ao torcedor, a nós, ao treinador e aos colegas de trabalho, que se sentiram um pouco desrespeitados”, completou.

Jogadores do Ceará reconhecem o erro

Ainda de acordo com o mandatário, a direção do Ceará se reuniu com os atletas nesta segunda-feira. Os jogadores envolvidos no ocorrido, inclusive, reconheceram o erro. O presidente do Vozão também destacou que o episódio deixa uma lição para os envolvidos e também para outros atletas da equipe cearense.

“Eles disseram que não tem mais como voltar, mas querem responder dentro de campo. Internamente, a gente toma medidas quanto a isso, mas do ponto de vista jurídico não tem muito o que fazer. Do ponto de vista moral, tenho certeza que ficou uma lição para eles e para aqueles que eventualmente pensem igual. Não era o momento, pisaram na bola”, finalizou

Trending