conecte-se conosco
Gilmar Dal Pozzo, técnico do Sport Gilmar Dal Pozzo, técnico do Sport

PESérie BSportÚltimas

Sport: técnico lamenta revés ante CRB: ‘Feliz pelo desempenho e triste pelo resultado’

Foto: Anderson Stevens/Sport

Publicados

em

Dal Pozzo disse que o Leão jogou bem e que faltou ser letal quando teve as chances para marcar

A derrota do Sport para o CRB, na Arena de Pernambuco, volta a aumentar a pressão da torcida em cima do técnico Gilmar Dal Pozzo. A má atuação rubro-negra, que gerou as vaias do torcedor, não condiz com a visão que teve o treinador leonino. Ele disse que ficou feliz pelo desempenho, mas que o resultado o entristece.

“Fiquei feliz pelo desempenho e fiquei muito triste pelo resultado. Agora já começamos a nos preparar para o próximo jogo, para fazer as correções, trabalhando com os jogadores que temos”, disse Gilmar Dal Pozzo.

Leia também a análise da partida no Blog de Cassio Zirpoli

Além disso, o treinador analisou a atuação da equipe na primeira etapa. Para ele, a ideia era de manter a proposta de jogo de outras partidas, com Luciano Juba e Everton Felipe nas pontas. Dal Pozzo também citou que viu melhora na etapa final e lamentou a falta de uma melhor finalização para conseguir o gol de empate.

“O CRB soube aproveitar uma infiltração, onde aconteceu o pênalti e fizeram o gol. Tivemos a mesma proposta que vínhamos jogando nos outros jogos. No primeiro tempo foi essa a ideia, convicção no que vínhamos fazendo. Tivemos mais dificuldades porque o adversário estava com três zagueiros”, afirmou.

“Melhoramos no segundo tempo, criamos mais que o adversário, tivemos mais volume, posse de bola, criamos mais oportunidades e está faltando o acabamento final, às vezes a melhor escolha do passe e a finalização”, ponderou o técnico do Sport.

Faltou ao Sport ser letal

Ainda na mesma linha de raciocínio, Dal Pozzo seguiu elogiando a postura do Sport dentro da partida. Para ele, faltou ser letal, como foi em outras partidas, mesmo sem um desempenho satisfatório.

Por outro lado, também afirmou que os profissionais dentro do clube sentem “muito mais” a derrota do que os torcedores. E explicou seu ponto de vista

Não tenha dúvida que nós profissionais sentimos muito mais que os torcedores. A gente depende disso, concentra, trabalha, estamos envolvidos e comprometidos. Quando o resultado não vem, sentimos muito. Eu odeio perder, igualmente ao torcedor. Só que hoje tivemos desempenho, diferente de outros jogos que fomos letais, como contra a Chapecoense“, encerrou o comandante do Sport.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Trending