conecte-se conosco
Lance do jogo entre CSE e Santa Cruz na Série D Lance do jogo entre CSE e Santa Cruz na Série D

ALPESanta CruzSérie DÚltimas

Em campo alagado, CSE e Santa Cruz ficam no 0x0 pela Série D

Divulgação/CSE

Publicados

em

Chuvas deixaram gramado encharcado para o jogo

Com um gramado bastante molhado, CSE e Santa Cruz não conseguiram ir além do 0x0 pela Série D. A partida, disputada em Palmeira dos Índios, não conseguiu ter um futebol fluido e as chances de gol foram poucas.

Lance do jogo entre CSE e Santa Cruz na Série D, Estádio Juca Sampaio estava alagado
Gramado do Juca Sampaio tinha muita água – Reprodução/Instat.tv

Como fica?

O empate não resolveu a vida de ninguém. Com essa igualdade, o Santa Cruz segue no 3º lugar do grupo A4 – agora com 12 pontos. O time segue sem nenhuma vitória fora de casa. Para o Índio Xucuru, mantém-se a 5ª posição. Agora com 11 pontos.

Ainda nesta rodada, as duas equipes podem ser ultrapassadas. Isso acontece se o 6º colocado, Jacuipense vencer o líder ASA de Arapiraca neste domingo. As equipes se enfrentam na Bahia.

Agora, o próximo jogo do CSE será um confronto estadual. Às 19h do próximo sábado, o time recebe o ASA de Arapiraca no Juca Sampaio. Do outro lado, Enquanto isso, o próximo jogo do Santa Cruz na Série D será 24h depois. O time volta ao Arruda para receber o Jacuipense.

CSE x Santa Cruz

1º tempo: Polo aquático

O gramado ditou o jogo desde o apito inicial. Sem condições de bola rolando e jogo trabalhado por baixo, a partida não conseguia ter muita fluidez e apresentava um futebol faltoso, travado e, bem dizendo, feio.

Como é de costume em jogos com campo impraticável, a vantagem ficou para o time que conseguiu entender melhor a necessidade de um jogo mais elevado, com chutes de fora e buscando a bola parada. E esse time foi o CSE.

Assim, o time alagoano conseguiu criar duas boas oportunidades de gol. Aos 19, Jefferson precisou aparecer bem para evitar um golaço de longe de Izaldo. Depois, aos 33, o chute de Júnior Timbó desviou e passou ao lado da meta. Ao todo, 12×1 para o CSE nas finalizações.

2º tempo: Santa Cruz cresce, mas não marca

Lance do jogo entre CSE e Santa Cruz na Série D - Cobrança de falta, CSE na bola parada
CSE teve muitos lances de bola parada – Divulgação/CSE

Sem chover desde o início do jogo, o gramado poderia estar em uma condição melhor depois do intervalo. Mas a melhora era bem lenta. Ainda com muitas poças, o campo seguia travando o jogo por baixo e prejudicando a qualidade do futebol.

O CSE já entrou em campo assustando e protagonizou um lance bizarro aos 6. Ali, Thiago Recife tirou o goleiro Jefferson e tinha uma boa chance de gol, mas escorregou em uma poça e saiu com bola e tudo pela linha de fundo.

Mas, depois disso, o Santa Cruz finalmente entrou no jogo. Aproximando a marcação, os pernambucanos diminuíram os espaços e começaram a buscar um jogo mais elevado e com transição mais veloz para a sua criação ofensiva.

Em uma dessas transições velozes, veio a melhor chance do jogo. Aos 18, Hugo Cabral cruzou da esquerda e Izaldo tentou cortar, mas tocou a bola na trave. E ela ainda rolou sobre a linha ainda de Alex aparecer para defender.

Mas isso não significava que o time do Santa Cruz tinha deixado de cometer erros. Na defesa, o time fazia muitas faltas próximas à área e cedia muitos escanteios ao time do CSE. Para a sorte coral, o pé dos alagoanos não estava calibrado e só uma dessas várias chances levou perigo.

Nessa, aos 24, Luizinho acertou a bola direto no travessão. Mas, fora isso, o jogo também não teve grandes oportunidades para tirar o 0x0 do placar.

Ficha do jogo

CSE (0)
Alex; Renato, Janelson, Hugo e Izaldo; Amaral, Vinícius Vargas, Marco Antônio (Carlinhos) e Júnior Timbó (Jean Carlos); Luizinho (Juliano) e Thiago Recife (Luciano Grafite). Técnico: Betinho.

Santa Cruz (0)
Jefferson; Edson Ratinho, Luan Bueno, Alemão e Dudu Mandai; Daniel Pereira, Gilberto Júnior e Elyeser (Rodrigo Yuri); Hugo Cabral (Fabrício), Matheuzinho (Tarcísio) e Rafael Furtado (Lucas Silva). Técnico: Marcelo Martelotte.

Local do jogo: Estádio Juca Sampaio, em Palmeira dos Índios-AL
Árbitro: Tarcísio Flores da Silva (RN)
Assistentes: Wagner José da Silva (AL) e Wellington Thiago de Almeida Fontes Nascimento (AL)
Cartões amarelos: Janelson (CSE), Rafael Furtado, Matheuzinho, Edson Ratinho e Ítalo Silva (SCZ)

Trending