Connect with us
Roberto avalia pressão sobre o seu trabalho no Náutico: "Por que a cobrança é só em cima do treinador?" Roberto avalia pressão sobre o seu trabalho no Náutico: "Por que a cobrança é só em cima do treinador?"

NáuticoPESérie BÚltimas

Roberto avalia pressão sobre o seu trabalho no Náutico: “Por que a cobrança é só em cima do treinador?”

Foto: Tiago Caldas/CNC

Published

on

Com o Náutico na zona de rebaixamento e tendo apenas uma vitória nos últimos nove jogos, as críticas sobre o trabalho do técnico Roberto Fernandes ficam mais visíveis. No empate por 1 a 1 ante o Sport, no último sábado, o comandante foi chamado de “burro” por alguns torcedores que foram aos Aflitos.

Em entrevista após o clássico, o comandante se defendeu de algumas críticas. Reconhecendo a necessidade de melhorar, Roberto também destacou a importância do Timbu contratar, algo que é senso comum no clube. Além disso, questionou o porquê da pressão ser apenas em torno do seu trabalho,

“A coisa que mais me deixa chateado nesse contexto, me perdoe a palavra, é a ignorância do conhecimento do que é um processo de futebol. O que pode se tirar desse time? Eu te digo: e por acaso eu já botei o time que a gente idealiza como titular, seja por lesão, seja por jogadores contratados?”, disse o treinador.

“Do presidente ao mais humilde funcionário todo mundo sabe que o Náutico, pontualmente, precisa de reforços – e vai reforçar. Se tem essa consciência, por que a cobrança é só em cima do treinador?”, complementou.

Roberto Fernandes, técnico do Náutico
Foto: Tiago Caldas/CNC

No início da semana passada, dias após a derrota para o Sampaio Corrêa, a direção do Náutico teve uma reunião com Roberto Fernandes. Na conversa, as carências da equipe foram debatidas, e a cúpula alvirrubra manteve o treinador no cargo.

“Tive uma reunião na segunda-feira (dia 13) com a diretoria e todo mundo foi consciente de que em algumas posições, pelas perdas que tivemos, a equipe precisa se reforçar. E como a culpa é só do treinador? Resolva esse paradoxo”, questionou.

“Você tem consciência de que em algumas coisas a gente precisa se fortalecer. Mas não, vamos encontrar um bode expiatório. É ridículo isso”, complementou o treinador.

O Náutico na Série B

Com apenas 13 pontos ganhos, o Timbu está na 17ª colocação da Segunda Divisão, tendo um a menos que o CSA, primeiro time fora da zona de rebaixamento. O Alvirrubro volta a campo no domingo (26), ante o Tombense, longe dos Aflitos.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending

Copyright © 2020 NE45. Todos os direitos reservados