Connect with us
Hugo Cabral - Santa Cruz Hugo Cabral - Santa Cruz

PEPernambucanoSanta CruzÚltimas

“A Barbie que pague”: Com fala homofóbica contra o Náutico, Hugo Cabral minimiza vaias da torcida do Santa Cruz

Evelyn Victoria/Santa Cruz

Published

on

Jogador foi substituído sob vaias contra o Afogados

O jogo contra o Afogados não foi dos melhores para Hugo Cabral. Sem convencer em campo, o atacante do Santa Cruz foi substituído no início do 2º tempo, vaiado e deixou o campo proferindo lamentáveis falas homofóbicas contra o Náutico, próximo adversário coral.

As falas de Hugo Cabral

Na saída do jogo, Hugo Cabral foi um dos atletas entrevistados pela Rádio Jornal. Assim, ao repórter João Victor Amorim, o atacante reconheceu que não foi bem no jogo, mas mudou o foco da conversa para proferir um ataque homofóbico aos rivais do próximo domingo.

“Hoje não foi um dia bom para mim, não fiz um bom jogo. Mas a Barbie vai pagar no domingo”, afirmou, em referência a um antigo apelido para associar o Náutico de forma pejorativa à homossexualidade. A fala repercutiu mal nas redes sociais entre corais e alvirrubros.

Hugo Cabral, inclusive, já foi jogador do Náutico, com passagem no rival em 2013. Em outro momento, ele voltou a utilizar o termo: “Não estava num dia bom hoje, mas domingo vai ser. Como disse, a Barbie que pague no domingo porque vou brocar em cima deles”.

O jogador também afirmou tratar com naturalidade as vaias que recebeu após a fraca atuação contra o Afogados. “Faz parte. A gente sabe como é jogar no Santa. Cobrança grande. Hoje não consegui fazer um bom jogo, mas a torcida tem o direito de cobrar e criticar. É normal”.

Assim, ele garantiu que o foco do clube já estará no próximo jogo, buscando pontos de aprendizado nesta partida. “Domingo já tem clássico e é pensar no próximo jogo. Conseguimos pelo menos um empate contra uma equipe boa. Jogo de aprendizado”.

Hugo Cabral, do Santa Cruz
Evelyn Victoria/SCFC

Santa Cruz x Afogados

A fala de Hugo Cabral à Rádio Jornal veio após o empate em 1×1 entre Santa e Afogados no Arruda. Em campo, o Tricolor conseguiu ter superioridade ofensiva na maior parte do jogo, mas sofreu para converter isso em chance de gol, empatando só aos 42 do 2º tempo, de pênalti.

Um dos retratos do jogo foi o próprio Hugo. O atacante não conseguiu destaque com a bola rolando, vendo toda a força ofensiva do campo pelo lado direito, onde jogada Lucas Silva, e foi substituído sob vaias aos 19 da etapa final, para a entrada do jovem Dayvid.

Atacante Dagson, do Santa Cruz, cobrando pênalti contra o Afogados
Dagson marcou o gol do empate coral com o Afogados – Evelyn Victoria/SCFC
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending

Copyright © 2020 NE45. Todos os direitos reservados