conecte-se conosco
Dado Cavalcanti_Náutico_2023 Dado Cavalcanti_Náutico_2023

Copa do BrasilNáuticoPEÚltimas

Dado aponta mérito do Cruzeiro, mas elogia organização do time e lamenta chances perdidas

Foto: Tiago Caldas/CNC

Publicados

em

O técnico Dado Cavalcanti reconheceu a superioridade do Cruzeiro e deu o mérito ao adversário pela classificação às oitavas da Copa do Brasil após a vitória por 2×0. Porém, o comandante alvirrubro acredita que o jogo poderia ter sido diferente se a equipe aproveitasse as chances criadas, principalmente com Kayon e Villero. 

“O roteiro do jogo estava pronto. Entendemos que não dava para vir aqui com guarda baixa, nem tão pouco aceitar trocação. Optamos por marcar mais baixo esperando o Cruzeiro. Nessa narrativa, o Cruzeiro teria mais a posse de bola, iria agredir e finalizar mais vezes. Sabíamos disso. Mas, mesmo com tudo isso, tivemos duas bolas no 0x0 que poderiam mudar completamente o contexto do jogo. Nos Aflitos foi um pouco parecido, mas fizemos. Aqui, se a gente sai na frente, poderia ser outra história”, disse o treinador.

“Entendo que não dava para vir mais exposto. O Cruzeiro foi superior, mereceu a classificação e a gente lamenta. Os atletas deram seu melhor, o time se manteve organizado na grande maioria do jogo. Lamentamos a desclassificação, mas o mérito é do adversário que criou mais chances e teve competência necessária para fazer os gols”, completou Dado Cavalcanti.

Dado questiona arbitragem sobre VAR em lance de pênalti

Além da derrota, o Náutico saiu na bronca com a arbitragem por um lance em que foi pedido pênalti. Kayon foi derrubado por Luciano Castán. Mas não foi marcada falta nem dentro e nem fora da área. O que fez o técnico Dado Cavalcanti questionar o árbitro Luiz Flávio de Oliveira sobre o VAR.

“Lamentar um pênalti depois de uma derrota soa como desculpa. Recebi a informação (que foi pênalti), mas não vi a imagem. Não sei o que aconteceu para que o árbitro não tenha sido chamado para visualizar o VAR. Falei com o Luiz Flávio após o jogo e ele disse que o VAR estava funcionando. Não sei se aconteceu, mas um pênalti poderia trazer uma vantagem. É um lance fatal e poderia transformar o jogo. Ir para o intervalo ganhando de 1 x 0 seria expressivo. Não entendi porque não chamaram o VAR”, pontuou.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending

Copyright © 2020 NE45. Todos os direitos reservados