conecte-se conosco

SESérie BÚltimas

Heroico no Mineirão, Confiança vence o Cruzeiro pela 1ª vez na história

Confiança abriu 2 a 0 no primeiro tempo e ainda sofreu um gol do Cruzeiro, mas se segurou (Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro)

Publicados

em

Uma noite de sexta-feira histórica nos 84 anos de existência do Confiança. Jogando no Mineirão contra o Cruzeiro após 44 anos, o Dragão conseguiu uma heroica vitória até então inédita sobre a Raposa, por 2 a 1, com direito a gol olímpico. Resultado que fez o time de Daniel Paulista subir duas posições na tabela da Série B e diminuir a distância até o G4 para apenas três pontos – com a 23ª rodada ainda a completar neste sábado. Mais do que isso, colocou um freio na guinada do Cruzeiro com Felipão, que vinha acumulando nove jogos de invencibilidade no campeonato até então.

Blitz do Confiança

Cruzeiro no Mineirão, quatro minutos jogados e quatro escanteios consecutivos. A lógica certamente apontaria para uma blitz dos donos da casa, porém ela se inverteu. Foi o confiança que tomou as primeiras ações e na quarta cobrança, Guilherme Castilho bateu fechado na primeira trave e o desvio da defesa não impediu o caminho do gol olímpico.

Ainda atordoado, o Cruzeiro ainda começava a se reorganizar em campo e até teve uma boa chance clara com Airton aos 13′, que Rafael Santos defendeu na ponta dos dedos. Mas aos 21′, em uma das muitas jogadas que Thiago Ennes ganhou em cima de Patrick Brey durante o 1º tempo inteiro, o lateral do Confiança ganhou a área e cruzou. Cáceres desviou o chute com a mão e o pênalti foi devidamente marcado e convertido por Renan Gorne.

Pressão muda de lado

Foi o despertar do Cruzeiro, que passou a cercar ainda mais o Confiança em seu campo de defesa. Régis, Pottker, Airton e Sóbis trocavam passes e se revezavam nas oportunidades. Na melhor delas, em uma falta próxima à meia lua cobrada por Sóbis à queima-roupa, Rafael Santos fez uma grande defesa, garantindo a ótima vantagem para o intervalo.

Cruzeiro com tudo pra cima

Nitidamente incomodado com o placar, Felipão realizou três mudanças ainda no intervalo. Entre elas a entrada de Marcelo Moreno e a saída de Patrick Brey. E o time celeste voltou com tudo pra cima do Confiança. Já com 8 minutos, William Pottker inverteu o papel e cruzou na segunda trave para o lateral Raúl Cáceres escorar de cabeça para o gol.

Rafael Santos brilha

Com o Cruzeiro ainda mais sedento, Daniel Paulista passou a tentar segurar o ímpeto do time da casa, realizando mudanças pontuais para reforçar as linhas de marcação, além de tentar manter o máximo possível da posse de bola e ter velocidade nos contra-ataques que surgissem. Serginho, Everton e Alyson, aliados ao veloz e habilidoso Ítalo, até ajudaram nessa função, mas não evitaram o bombardeio do Cruzeiro.

Quem evitou mesmo foi o goleiro Rafael Santos, que brilhou no Mineirão. Foram seis defesas difíceis no jogo, que garantiram a vitória histórica do Confiança no Mineirão. Mesmo machucado nos últimos dez minutos de jogo, aguentou até o fim dos seis minutos de acréscimos dados pela arbitragem. Vitória com todos os sinais de heroísmo para o time proletário.

Estatísticas

Posse de bola: Cruzeiro 62% x 38% Confiança
Finalizações: Cruzeiro 17 x 12 Confiança
Finalizações no gol: Cruzeiro 7 x 4 Confiança
Passes certos: Cruzeiro 384 (80%) x 213 (73%) Confiança
Desarmes: Cruzeiro 11 x 11 Confiança
Defesas do goleiro: Cruzeiro 2 x 6 Confiança

Fonte: Sofascore

Trending

Copyright © 2020 NE45. Todos os direitos reservados