conecte-se conosco

ALSérie BÚltimas

CSA toma susto, mas vence Ponte de virada e cola no G4 da Série B

Publicados

em

O CSA tomou um susto logo no primeiro minuto de jogo, porém, mais uma vez fazendo valer sua força como mandante e contando com o faro de gol do artilheiro Paulo Sérgio, conseguiu uma suada e importante vitória de virada por 2 a 1 sobre a Ponte Preta no Rei Pelé neste sábado, se aproximando de vez do G4 da Série B. Com o resultado, o Azulão chega aos 37 pontos e fica a três do quarto colocado.

Essa foi a terceira vitória seguida do CSA na competição. Como mandante, o time chega a nove triunfo em 13 partidas. E na próxima rodada, faz o clássico contra o CRB, na terça-feira, mais uma vez no Rei Pelé. Porém, dessa vez, na condição de visitante.

Susto, lei do ex e virada com o artilheiro

Nem bem o árbitro apitou o início da partida, o CSA já se viu atrás do marcador. Logo no primeiro minuto, após cobrança de escanteio, o volante Dawham, que defendeu o Azulão de 2017 a 2019, abriu o marcador em cobrança de escanteio. 

Insatisfeito com a produção ofensiva do seu time, o técnico Mozar fez duas mudanças para a volta do segundo tempo, com as entradas de Rafael Bilu e Rone, nas vagas de Nadson e Pedro Júnior (escolhido para ser o substituto de Pimpão, suspenso). Mudanças que deram resultado,

Logo aos 12 minutos, os donos da casa conseguiram o empate com Yago, após assistência de Paulo Sérgio, em jogada ensaiada. O artilheiro do CSA voltaria a aparecer de forma decisiva aos 40 minutos. Em jogada de raça, envolvendo também Rafael Bilu, o atacante insistiu na jogada virou para o alviazulino, marcando seu oitavo gol na Série B.

Estatísticas

Posse de bola: 57% CSA x 43% Ponte Preta
Finalizações: CSA 21 x 10 Ponte Preta
Finalizações certas: CSA 5 x 4 Ponte Preta
Faltas: CSA 17 x 16 Ponte Preta
Defesas do goleiro: CSA 2×3 Ponte Preta
Passes certos: CSA 478 (87%) x 331 (81%) Ponte Preta
Desarmes: CSA 6 x 17 Ponte Preta

Chegou e estreou

Anunciado esta semana pela diretoria do CSA, o meia-atacante Gabriel já estreou como titular no CSA. Contratado junto ao Coritiba, o jogador tem muito prestígio junto ao técnico Mozart, que trabalhou com o atleta no Coxa e durante a semana exaltou a sua “polivalência”. O avançado atuou 77 minutos (foi substituído por Marquinhos), tocou na bola 49 vezes, acertou 80,6% dos passes, deu quatro passes decisivos e não finalizou nenhuma vez em gol, de acordo com dados do Sofascore.

Quebra de tabu

Essa foi a primeira vez na história que o CSA venceu a Ponte Preta em jogos oficiais. Até então, nos seis duelos anteriores, o time de Campinas havia vencido quatro vezes, além de dois duelos terem terminado empatados.

Foto: Augusto Oliveira/CSA

Trending

Copyright © 2020 NE45. Todos os direitos reservados