conecte-se conosco

PESérie ASportÚltimas

De improvisos a estreia: sem Barcia, veja as opções para o ataque do Sport

Veja números, aproveitamento e informações sobre as alternativas do elenco Rubro-negro

Publicados

em

Desfalque contra o São Paulo, neste domingo, o atacante Leandro Barcia tem chances de não jogar mais pela Série A. Com suspeita de ter rompido o ligamento do joelho, o uruguaio pode virar baixa de seis a oito meses no Sport. Um dos poucos jogadores do ataque que deu certo em 2020 no Leão, a ausência será um grande problema para o técnico Jair Ventura.

LEIA: Com suspeita de lesão no ligamento, Barcia pode ser desfalque no Sport até o fim da Série A

Desta forma, o NE45 avalia as alternativas que o treinador possui para suprir a ausência no setor ofensivo – opções vão desde improvisos de laterais e atletas que ainda não estrearam pelo Rubro-negro. Diante do clube paulista, aliás, Marquinhos – outro titular do ataque – está suspenso e não joga. Confira abaixo.

VEJA MAIS: confira aqui outras notícias do Sport

Possível estreia – Dalberto 

Por característica, é quem mais se parece com Barcia. Jogador de vigor e velocidade pelos lados, também tem força para atuar mais centralizado, de costas. Anunciado há pouco mais de duas semanas, testou positivo para Covid-19 e retornou às atividades nesta terça-feira. É opção para a partida diante do São Paulo.

LEIA: Estilo, análise e números: saiba mais sobre Dalberto, novo reforço do Sport

Possível estreia – Vinícius Popó 

Atua mais na referência do que ponta, mas não tem tanta estatura e possui mobilidade. E como o Sport vem flertando com o 3-5-2, como na derrota contra o Santos onde Barcia atuou pelo centro, o estilo encaixa para atuar no início ou no decorrer do jogo contra o clube paulista. Foi o último reforço do clube para 2020 e esteve no banco contra o Peixe – não foi acionado.

Centroavantes “pesados”

Hernane 

Apesar do nome e da experiência, vem em baixa na temporada e na Série A. Após um grande 2019, onde foi destaque, perdeu espaço e, contra o Santos, sequer foi relacionado. Tem dois gols em 17 partidas (oito como titular) na competição. Como não tem ido bem, não tende a ser a opção feita por Jair.

LEIA: Destaque em 2019, Hernane perde espaço no Sport; veja análise

Mikael 

Caso Jair queira um atacante de força para segurar os zagueiros e prender a bola no ataque, Mikael larga na frente. Até porque foi titular recentemente contra o Atlético-GO e vem sendo a peça acionada quando o técnico escolhe para entrar durante os jogos. Tem seis partidas na Série A (uma como titular) e um gol marcado.

Improvisos de laterais – dobradinha 

Já que as opções pragmáticas (Maxwell, Venuto e Bruninho) não estão correspondendo, outra alternativa de Jair Ventura para suprir as ausências do lado do campo é adiantar um dos laterais para a segunda linha da equipe. E, na direita, isso ocorreria com Patric, que passaria a jogar mais avançado, entrando Prata no sistema defensivo – voltou a ser opção nesta semana após ficar de fora dos últimos quatro jogos por lesão no joelho.

Já do lado esquerdo, pode ocorrer tanto com Luciano Juba, como com Sander. O prata da casa já teve a parte ofensiva elogiada mais de uma vez pelo técnico, enquanto o experiente lateral já atuou assim (contra o Ceará). Diante do São Paulo, Júnior Tavares não deve ser opção por questões contratuais, uma vez que está emprestado pelo clube paulista. 

Capitão, Patric, aliás, é o jogador do elenco do Sport com mais minutos (23 partidas inteiras) e participações diretas em gols pelo clube na Série A: são quatro assistências e uma bola na rede. Já Luciano Juba tem duas assistências na competição e 15 jogos – a última exibição do prata da casa ocorreu contra o Athletico Paranaense. 

LEIA: Patric lidera participações diretas em gols do Sport na Série A; veja números e análise

Opções pragmáticas do elenco

Tendo Barcia atuado sobretudo pelos lados do ataque, Jair Ventura tem, para esta função, outras três peças com essas características: Lucas Venuto, Maxwell e Bruninho. O trio, porém, não tem correspondido quando acionado até aqui.

Venuto tem apenas oito partidas na Série A (duas como titular), enquanto Maxwell entrou em campo somente quatro vezes (sempre saindo do banco de reservas). Bruninho, é verdade, tem mais jogos (12, sendo um desde o começo), mas pouco agrega quando acionado. Nenhum dos três, aliás, marcou gols ou assistências na competição – não devem ser os escolhidos pelo treinador. 

Foto: Anderson Stevens/ Sport Recife

Trending

Copyright © 2020 NE45. Todos os direitos reservados