conecte-se conosco

BABahiaSérie AÚltimas

Bahia: com 7 derrotas seguidas, apenas um clube evitou queda

Foto: Felipe Oliveira/Bahia

Publicados

em

A situação do Bahia não é nada confortável no Campeonato Brasileiro. O time voltou a figurar na zona de rebaixamento da Série A, depois de acumular a sua sétima derrota consecutiva, contra o Grêmio na última quarta-feira. Cenário que acende mais um alerta, se levado em consideração o histórico dos clubes que alcançaram a marca na era dos pontos corridos do Brasileirão.

O levantamento histórico realizado pelo estatístico Thiago Minhoca para o NE45 mostra que além do Bahia de 2020, outros doze times tiveram a mesma sequência de sete derrotas ou mais. Desses doze, onze acabaram rebaixados ao final da competição, sendo todos eles no atual formato com 20 clubes em disputa na tabela de classificação. Apenas a Ponte Preta de 2005 escapou da queda.

Clubes que tiveram pelo menos 7 derrotas seguidas nos pontos corridos:

2005 – Ponte Preta – 7 derrotas (Escapou) – rodadas 17 a 23
2005 – Coritiba – 8 derrotas (Rebaixado) – rodadas 29 a 35, com a 21 entre elas*
2006 – São Caetano – 9 derrotas (Rebaixado) – rodadas 23 a 31
2007 – América-RN – 11 derrotas (Rebaixado) – rodadas 14 a 24
2012 – Atlético-GO – 7 derrotas (Rebaixado) – rodadas 3 a 9
2012 – Figueirense – 7 derrotas (Rebaixado) – rodadas 9 a 15
2013 – Náutico – 12 derrotas (Rebaixado) – rodadas 26 a 37
2013 – Ponte Preta – 7 derrotas (Rebaixado) – rodadas 14 a 20
2014 – Criciúma – 7 derrotas (Rebaixado) – rodadas 29 a 35
2016 – América-MG – 7 derrotas (Rebaixado) – rodadas 10 a 16
2016 – Santa Cruz – 7 derrotas (Rebaixado) – rodadas 26 a 32
2019 – Avaí – 8 derrotas (Rebaixado) – rodadas 25 a 32
2020 – Bahia 7 derrotas – rodadas 22 a 28

Ponte Preta é a exceção

A Ponte de 2005 acaba se tornando a principal exceção, embora seja necessário apontar o fato de que a Série A de 2005 ainda continha 22 equipes Cenário que proporcionava dois adversários a mais para enfrentar, consequentemente mais quatro jogos em disputa e uma menor possibilidade de rebaixamento, uma vez que tinha mais candidatos à queda. Na ocasião, a Ponte teve sete derrotas entre as rodadas 17 e 23, que correspondiam à transição entre a reta final do 1º turno e os dois primeiros jogos do 2º.

Assim como o Bahia e a Ponte Preta, outras seis equipes acumularam as sete ou mais derrotas no 2º turno, como o próprio Coritiba de 2005, São Caetano (2006), Náutico (2013), Criciúma (2014), Santa Cruz (2016) e Avaí (2019).

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending