conecte-se conosco

NáuticoPESérie BÚltimas

Sem confirmar volta de Djavan ao Náutico, Hélio dos Anjos vê evolução defensiva

Tiago Caldas/CNC

Publicados

em

Para seguir na busca pela quinta vitória consecutiva na Série B, o Náutico ainda não sabe se poderá contar com o retorno do volante Djavan. Sem confirmar a presença do volante, que ainda está em transição física, Hélio dos Anjos valorizou o grande desempenho que vem tendo o Alvirrubro a nível defensivo, reforçando o papel da coletividade no trabalho do clube. 

Ausente dos últimos dois jogos, após sentir o músculo posterior da coxa no jogo contra o Vitória, Djavan foi substituído por Matheus Trindade contra Guarani e Vila Nova. Contra o Botafogo, no domingo, ele segue como dúvida, como revelou Hélio dos Anjos.

“Nós já recebemos uma posição do departamento físico e vamos ver esses treinamentos de transição do Djavan para definir a sua situação. Não preciso definir a situação dele e do meu time. Hoje, nós temos ainda mais de 48h para o jogo e nós vamos aguardar os treinamentos para a gente definir a situação do Djavan”.

Mesmo sem o volante, porém, o Náutico vem mantendo um bom registro defensivo, com apenas um gol sofrido nos dois últimos jogos, frente aos cinco que marcou. Neste cenário, Hélio valorizou o trabalho coletivo e o crescimento que vem existindo no time para garantir essa proteção defensiva.

“Houve, sim, um crescimento nesse sentido, mas não foi um crescimento da última linha de marcação, que são os quatro jogadores, no caso, os dois zagueiros centrais e os dois laterais. Foi o crescimento de uma participação maior sem a bola dos atacantes, dos meio-campistas, e isso faz com que a gente equilibre a equipe em um aspecto defensivo”.

Ainda assim, ele frisou a importância de manter o foco na evolução constante. “Acho que esse crescimento está acontecendo, mas nós temos que melhorar mais ainda. Nós temos algumas coisas a corrigir, sempre, e a correção é feita internamente independente de resultado. Agora, o que a gente precisa é manter esse foco, o equilíbrio, as atenções, porque, na minha visão, os adversários vão melhorando de rodada a rodada, e o Náutico tem que crescer também”.

Trending