conecte-se conosco

PESérie ASportÚltimas

Sport perde chances e fica no empate com o Bragantino na Ilha pela Série A

Rubro-negro figura em 14º lugar, três pontos acima do Z4

Foto: Perfil do Brasileirão no Twitter

Publicados

em

O Sport criou oportunidades, foi melhor no segundo tempo, mas não teve capricho para abrir o placar e ficou no empate sem gols diante do Red Bull Bragantino, na noite desta sexta-feira, na Ilha do Retiro, pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro. Assim, a equipe pernambucana chegou ao quarto jogo seguido sem tomar gols a série A.

E agora?

Com o resultado, aliás, o Leão aparece em 14ª lugar, com 15 pontos, três acima da zona de rebaixamento. Na sequência, o Rubro-negro visita o Flamengo, próximo domingo, no Maracanã.

O jogo – dificuldades para o Leão

O Sport encontrou dificuldades no primeiro tempo. Diante de um time forte e entrosado tecnicamente, teve menos posse e sofreu com o time paulista no campo de ataque, que rondou a área e levou perigo sobretudo em inversões de bola para os pontos, que pegaram a defesa rubro-negra desprevenida – Paulinho Moccelin e, principalmente Everaldo, não fizeram a recomposição ideal pelos lados.

Assim, o Rubro-negro contou com a sorte – ou falta de capricho do Red Bull Bragantino – para não ser vazado em dois chutes perigosos dentro da área (Pedrinho e Eric Ramires), além de um chute no travessão de Cuello, de fora. No total, foram sete finalizações, sendo quatro na área, e 65% de posse de bola para os visitantes na primeira etapa.

Mas também chances de abrir o placar

Apesar dos sustos, o Sport também teve chances na frente, a partir de roubadas de bola no ataque ou troca rápida de passes – ao mesmo tempo que joga, a equipe paulista deixa jogar.

Assim, foi do Leão a melhor chance da etapa inicial. Após virada rápida de jogo de Zé Welison para Moccelin, o atacante fez boa jogada individual, foi na linha de fundo e cruzou rasteiro para Mikael que, livre, em ótimas condições, finalizou por cima.

Além disso, Moccelin, em chute de fora da área após desarme na frente, além de Gustavo, depois de receber pivô de Mikael em contra-ataque, exigiram boas defesas de Cleiton em chutes da entrada da área.

Segundo tempo melhor

Para a etapa complementar, o Sport ajustou a marcação e impediu que o Red Bull Bragantino repetisse as chances criadas no mesmo tempo, ainda que o time paulista continuasse com mais posse de bola.

Ao mesmo tempo, o Rubro-negro seguiu com espaço para atacar, mas faltou capricho no último terço para definir e abrir o placar. E houve chances. Primeiro, após rebatida na área, Chico acertou a trave em sobra de bola. Depois, em contra-golpe, Mikael preferiu chutar na entrada da área em vez de tocar para Moccelin, a bola explodiu na defesa e, na sobra, Gustavo arriscou da meia-lua, mas a bola saiu fraca. Por outro lado, Mailson, por sua vez, praticamente não trabalhou.

Na reta final, Umberto Louzer fez mexidas ofensivas, como Thiago Neves e André, a fim de melhorar o rendimento ofensivo e abrir o placar. O Leão até rondou a área, buscou mais ímpeto e até chegou com perigo em finalização de Chico e ótima chance perdida por Thiago Neves, mas não teve capricho para abrir o placar (nem a barra acertou). Novo tropeço em casa – apenas uma vitória em casa na Ilha na Série A.

Ficha

Sport

Mailson; Hayner, Thyere, Sabino, Chico; Marcão, Zé Welison (Ronaldo), Gustavo (Thiago Neves); Everaldo (Thiago Lopes), Mikael (André) e Paulinho Moccelin. Técnico: Umberto Louzer

Red Bull Bragantino

Cleiton; Weverton, Fabricio Bruno, Natan, Weverson; Raul, Eric Ramires (Jadsom), Pedrinho (Praxedes); Cuello (Leandrinho), Alerrandro, Helinho (Artur). Técnico: Maldonado

Local: Ilha do Retiro, Recife
Gols:
Cartões amarelos: Gustavo, Moccelin, Everaldo (SPO); Weverton (Red Bull Bragantino)

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending