conecte-se conosco

NáuticoPESérie BÚltimas

Náutico é o vice-lanterna da Série B no recorte dos últimos 11 jogos

Publicados

em

Ao ser derrotado pelo Botafogo por 3 a 1, de virada, no último sábado, o Náutico chegou a marca de apenas uma vitória somada nos últimos 11 jogos. Perda de força que tirou o time da liderança da Série B e o colocou na oitava colocação, já distante seis pontos do CRB, time que fecha o grupo de acesso, na 4ª colocação. Porém, ao se analisar também o desempenho dos demais 19 clubes dentro do recorte das últimas 11 partidas é que se tem a real dimensão da queda livre alvirrubra.

Nessa classificação paralela, o Náutico tem o segundo pior desempenho da Série B, com apenas seis pontos somados em 33 disputados. Um pífio aproveitamento de 18,1%, fruto de apenas uma vitória (sobre o CSA, fora), três empates (Brusque, Guarani e Vitória, todos nos Aflitos) e sete derrotas (Confiança e Cruzeiro como mandante e Coritiba, Sampaio Corrêa, Avaí, Vila Nova e Botafogo, como visitante).

No recorte dos últimos 11 jogos, o rendimento do clube pernambucano só é superior ao do Brasil, único clube a não vencer dentro desse período, somando 5 empates e 6 derrotas (15,1% de aproveitamento).

Para se ter uma ideia, caso o Náutico mantenha esse rendimento até o final da Série B, significa que o time somará apenas mais oito pontos. Ou seja, a equipe finalizaria a Série B com 43 pontos, o que, de acordo com o departamento de matemática da Universidade Federal de Minas Gerais representa um risco de 19,7% de risco de queda.

Outro dado que reforça o momento problemático do Timbu. Considerando a classificação geral da Série B, o aproveitamento do Brasil, lanterna da competição, é de 22,2%.

Outros nordestinos

Pablo Dyego, do CRB
Foto: Francisco Cedrim/CRB

Uma curiosidade notada dentro do recorte dos últimos 11 jogos é que as quatro melhores colocações pertencem aos quatro times que formam o atual G4 na classificação geral. Porém, com ordens invertidas. O que mostra a regularidade dessas equipes.

No cenário específico de 11 partidas, o Botafogo, atual terceiro colocado, tem o melhor aproveitamento somando 28 dos 33 pontos disputados. Um excelente aproveitamento de 84,8%. Já o Coritiba, líder da Série B, tem o segundo melhor recorte em 11 jogos, com 69,9%. Goiás, com 66% de rendimento, e CRB, com 60,6% completam o G4.

Com relação aos demais nordestinos, o Sampaio Corrêa somou 54,5% de aproveitamento nos últimos 11 jogos. Desempenho um pouco melhor do que o geral registrado pelo clube maranhense na competição (48,6%).

Já o CSA tem rendimento semelhante ao de toda campanha (42,4% x 44,4% geral), assim como o Vitória (36,3 x 33,3% geral). Por fim, o Confiança também aparece na zona de rebaixamento virtual das últimas 11 rodadas, com 21,1% de rendimento. No geral, o time sergipano soma 23,6%.

Classificação dos últimos 11 jogos

Botafogo
9 vitórias, 1 empate e 1 derrota – 28 pontos (84,8% de aproveitamento)

Coritiba
7 vitórias, 2 empates e 2 derrotas – 23 pontos (69,9% de aproveitamento)

Goiás
6 vitórias, 4 empates e 1 derrota – 22 pontos (66,6% de aproveitamento)

CRB
5 vitórias, 5 empates e 1 derrota – 20 pontos (60,6% de aproveitamento)

Cruzeiro
4 vitórias e 7 empates – 19 pontos (57,5% de aproveitamento)

Sampaio Corrêa
5 vitórias, 3 empates e 3 derrotas – 18 pontos (54,5% de aproveitamento)

Remo
5 vitórias, 2 empates e 4 derrotas – 17 pontos (51,5% de aproveitamento)

Ponte Preta
5 vitórias, 2 empates e 4 derrotas – 17 pontos (51,5% de aproveitamento)

Operário
4 vitórias, 4 empates e 3 derrotas – 16 pontos (48,4% de aproveitamento)

Guarani
4 vitórias, 3 empates e 4 derrotas – 15 pontos (45,4% de aproveitamento)

CSA
4 vitórias, 2 empates e 5 derrotas – 14 pontos (42,4% de aproveitamento)

Avaí
3 vitórias, 4 empates e 4 derrotas – 13 pontos (39,3% de aproveitamento)

Vasco
3 vitórias, 3 empates e 5 derrotas – 12 pontos (36,3% de aproveitamento)

Vila Nova
3 vitórias, 3 empates e 5 derrotas – 12 pontos (36,3% de aproveitamento)

Londrina
3 vitórias, 3 empates e 5 derrotas – 12 pontos (36,3% de aproveitamento)

Vitória
2 vitórias, 6 empates e 3 derrotas – 12 pontos (36,3% de aproveitamento)

Brusque
1 vitória, 5 empates e 5 derrotas – 8 pontos (24,2% de aproveitamento)

Confiança
2 vitórias, 1 empate e 8 derrotas – 7 pontos (21,1% de aproveitamento)

Náutico
1 vitória, 3 empates e 7 derrotas – 6 pontos (18,1% de aproveitamento)

Brasil
5 empates e 6 derrotas – 5 pontos (15,1% de aproveitamento)

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending