conecte-se conosco

BABahiaCEFortalezaSérie AÚltimas

Em jogo decidido nos pênaltis, Fortaleza vence de virada e rebaixa o Bahia

Publicados

em

O Bahia está rebaixado para a Série B de 2022. Depois de abrir o placar na Arena Castelão em gol de pênalti marcado por Rodriguinho, e até se portar bem defensivamente, o Fortaleza buscou o empate ainda no primeiro tempo, com Wellington Paulista, também em lance de pênalti, e, na etapa complementar, virou, com Pikachu, em novo lance na marca de cal.

Derrota que pôs fim na luta do Esquadrão para permanecer na Série A, uma vez que o time só precisava de uma simples vitória no confronto desta noite, válido pela última rodada do Brasileiro, para seguir na elite. Por outro lado, o triunfo do Tricolor do Pici deixa o time em outro patamar, no G4 do campeonato, com 58 pontos conquistados – e já previamente classificado para a fase de grupos da Libertadores. O Bahia termina em 18º lugar, com 43 somados.

Jogo começa intenso, mas Bahia pouco a pouco melhora e conta com falha de Boeck e faz o gol. Nos acréscimos, Fortaleza empata

Bahia e Fortaleza protagonizaram um início de jogo intenso no Castelão. Sem a bola, o Bahia marcava em cima, mas também investindo na solidez defensiva. Com a bola, apostava em partidas em velocidade. Assim, chegou em menos de um minuto ao gol de Boeck, em finalização de Juninho Capixaba, ainda que no centro do gol. Já o Fortaleza dominava as ações no seu campo de defesa, priorizando a posse de bola – e encontrando certa dificuldade para furar o bloqueio do Esquadrão. Pikachu, porém, aos oito, recebeu lançamento e arriscou uma minibicicleta, finalizando por cima. O bandeirinha, porém assinalou impedimento. A partir daí, o jogo se desenvolveu mais favorável para a equipe baiana, que inibia com facilidade as poucas saídas de ataque do Leão do Pici. E, em jogadas de bola aérea, o Esquadrão abriu o placar. Depois de cruzamento de Juninho Capixaba, Boeck saiu mal e acertou o rosto de Gilberto. O árbitro, frente a frente com o lance, marcou pênalti, convertido por Rodriguinho. O gol quase nada mudou a postura do Fortaleza no jogo, se resumindo a finalizações de fora da área. Neste meio tempo, Gilberto ampliou para o time visitante, mas o árbitro marcou impedimento. Já nos acréscimos, contudo, em nova penalidade, o Leão do Pici deixou tudo igual na Arena Castelão. Pikachu foi calçado, mas o juiz marcou falta fora da área. Em revisão do VAR, Flávio Rodrigues assinalou a penalidade e Wellington Paulista, na bola, empatou.

Segundo tempo começa morno, mas Fortaleza ganha campo e consegue a virada, novamente em lance de pênalti.

O desenho do segundo tempo, entretanto, mostrou as duas equipes um pouco mais acomodadas com o empate. Não à toa, o número de finalizações até os 15 primeiros minutos foi bastante baixo: apenas duas. Primeiro, aos seis, Gilberto, em lance individual, lançou Juninho Capixaba, mas a finalização do meia foi para fora. Só aos 14 que o Fortaleza chegou ao gol do Bahia. Após boa trama entre Wellington Paulista e Oswaldo, o atacante finalizou seco, rápido, e Danilo Fernandes encaixou em dois tempos. Cenário de morosidade que durou até aí, Isso porque a partir do segundo terço de jogo, o Fortaleza se mostrou amplamente dominante, criando e incomodando a defesa do Esquadrão. Antes, porém, o Tricolor de Aço havia criado excelente chance com Raí, mas Éderson ganhou na velocidade e tirou a bola do pé do meia, que já estava cara a cara com Marcelo Boeck na grande área. E quem não faz, leva. Depois de grande defesa de Danilo Fernandes em chute de Igor Torres, o Fortaleza virou, novamente de pênalti. David soltou uma bomba na esquerda e a bola desviou em Conti. Na revisão feita pelo árbitro de vídeo, o juiz marcou pênalti e Pikachu virou na Arena Castelão.

Fortaleza 2

Marcelo Boeck, Tinga, Benevenuto, Titi e Jussa; Felipe, Vargas e Pikachu; Oswaldo, David e Wellington Paulista. Técnico: Vojvoda.

Bahia 1

Danilo Fernandes, Nino Paraíba, Conti, Luiz Otávio e Matheus Bahia; Raí, Edson, Patrick e Juninho Capixaba; Rodriguinho e Gilberto (Rodallga). Técnico: Guto Ferreira.

Local: Arena Castelão
Árbitro: Flávio Rodrigues de Souza (SP)
Assistentes: Guilherme Dias Camilo (MG) e Miguel Cataneo Ribeiro (SP).
Gols: Rodriguinho, aos 20′ do 1T, para o Bahia; Wellington Paulista, aos 48′ do 1T, para o Fortaleza; Pikachu, do Fortaleza, aos 28′ do 2T
Cartões amarelos: Raí (B), Boeck (F), Matheus Vargas (F), Conti (B), Pikachu (F), Oswaldo (F),

Trending