conecte-se conosco
Náutico: Técnico cita preocupação com desfalques, mas diz que não deve mudar o esquema Náutico: Técnico cita preocupação com desfalques, mas diz que não deve mudar o esquema

NáuticoPESérie BÚltimas

Técnico do Náutico avalia proximidade com o Z4 da Série B: ‘Muito cedo para desespero’

Foto: Tiago Caldas/CNC

Publicados

em

Após a derrota por 1 a 0 para o Cruzeiro, no último domingo, o Náutico caiu para a 15ª posição e soma apenas sete pontos na Série B. Pontuação essa, inclusive, igual a de dois times que estão na zona de rebaixamento (CSA e Guarani), mas que levam desvantagem nos critérios de desempate.

Apesar deste cenário, onde o Náutico não vence há três jogos e está perto do Z4, o técnico Roberto Fernandes adotou um tom mais cauteloso quanto a isso. Após a derrota, o treinador revelou que ainda é muito cedo para qualquer tipo de prognóstico desesperador. Além disso, usou de exemplo o Novorizontino, que está na parte de cima da tabela.

“O exemplo que eu dou para dizer que é muito cedo para qualquer tipo de prognóstico desesperador é Novorizontino, que há 17 jogos sem vencer, na lanterna da competição, e com uma sequência de três resultados positivos colou eles próximo do G4 (o time paulista tem 12 pontos e é o 5º)”, disse Roberto Fernandes.

“É claro que se você se distanciar demais, na hora que tiver uma recuperação, pontos preciosos vão fazer falta. Mas com toda honestidade, absolutamente ninguém queria ganhar mais esse jogo do que eu. Mas não posso me desestabilizar e desestabilizar o elenco por conta de uma derrota de 1 a 0, contra o Cruzeiro, que vive uma fase espetacular”, completou.

O Náutico volta a campo na quinta-feira, contra o CSA, nos Aflitos, de 21h30, em confronto direto pelo momento que cada equipe vive até aqui na Série B.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Trending